Negócios

Apresentado por ARKLOK

Com locação de equipamentos de TI, empresa tem crescimento orgânico de 54% em 2023

Uma das líderes em outsourcing do país, a Arklok ampliou em 30% sua base de clientes. Até 2025, a expectativa é investir R$ 10 milhões em desenvolvimento de softwares

No ano passado, a empresa ainda inaugurou um novo centro de distribuição e implementou seis novas bases avançadas, progredindo em seu plano de regionalização da força de vendas diretas. (ARKLOK/Divulgação)

No ano passado, a empresa ainda inaugurou um novo centro de distribuição e implementou seis novas bases avançadas, progredindo em seu plano de regionalização da força de vendas diretas. (ARKLOK/Divulgação)

EXAME Solutions
EXAME Solutions

EXAME Solutions

Publicado em 20 de junho de 2024 às 09h00.

Última atualização em 21 de junho de 2024 às 16h35.

Tudo sobrebranded-content
Saiba mais

A Arklok, empresa brasileira de outsourcing de infraestrutura de TI, apresentou um crescimento orgânico de 54% em seu faturamento em 2023, o maior do setor no período.

A empresa é um dos maiores players do segmento no país e tem como sócios a gestora de investimentos Vinci Partners, um dos principais fundos de private equity do Brasil, e a International Finance Corporation (IFC), braço financeiro do Banco Mundial.

O negócio, que atualmente tem mais de mil clientes públicos e privados de vários setores (saúde, indústria, educação, construção, varejo e instituições financeiras, entre outros) e de todos os portes, aumentou em 30% a base de clientes em 2023. Já seu volume de expedição de equipamentos foi três vezes maior em comparação a 2022.

“Crescer de forma orgânica significa que estamos estruturados operacionalmente, com uma máquina de vendas e organização funcionando bem”, afirma Andrea Rivetti, presidente e fundadora da Arklok.

No ano passado, a empresa ainda inaugurou um novo centro de distribuição e implementou seis novas bases avançadas, progredindo em seu plano de regionalização da força de vendas diretas. Hoje, está presente em mais de 1,2 mil cidades, espalhadas pelo Brasil.

Em oito deles, criou o conceito de base avançada – um microcentro de distribuição regional que atua como base técnica, comercial e operacional – e espera alcançar 12 delas ainda em 2025. O objetivo é melhorar e agilizar o atendimento aos clientes, além de descentralizar o estoque.

Parceria

A empresa aposta em um crescimento anual médio de 50% nos próximos anos. Para isso, conta com a parceria de empresas de telecom, que atuam como uma plataforma de escala e canal de distribuição para clientes de menor porte.

A Arklok ancora seus produtos de Hardware as a Service (HaaS) nessas empresas, por meio de ofertas white label (produto ou serviço de uma empresa é revendido por outras empresas sem divulgação da marca). Atualmente, tem contrato firmado com Algar, TIM, Vero Internet, Alloha e Mega que, juntas, têm mais de 300 mil assinantes corporativos como clientes.

“A ideia é sermos um SVA [serviço de valor agregado] dentro da oferta das telecoms, atuando como uma plataforma de cross seling [venda cruzada] para fidelizar o cliente a adicionar valor”, aponta Renan Torres, diretor comercial da Arklok.

A Arklok acredita que o mercado de HaaS ainda é subdesenvolvido no país – apenas 20% das empresas contratam equipamentos como serviço. E a melhor forma de falar com o assinante é justamente por meio da Telecom que já está dentro do cliente fornecendo telefonia fixa e móvel.

Full service

A Arklok também lança suas fichas na maximização do conceito de full outsourcing.  “Hoje, cerca de 70% dos nossos clientes têm apenas o PCaaS [notebook e desktop para aluguel]. Com o conceito de cross selling, oferecemos de forma consultiva diversas outras soluções do nosso portfólio”, afirma a CEO.

Além dos computadores, a Arklok oferece hardwares corporativos de TI, como equipamentos para mobilidade, impressão, rede, coletores e até o aluguel de TV, projetores e equipamentos de Wi-Fi.

“O Instituto Gartner apontou a tendência de que os gestores de TI querem concentrar as ofertas de TI em menos fornecedores nos próximos anos”, indica a executiva. “Estamos consolidando nossas soluções e abrimos novas frentes com players, como Epson, Honeywell, Zebra Technologies e Extreme Networks para atuarmos como uma solução one stop shopping.”

Maior comprador

A expectativa da Arklok de conquistar mercado é grande e pode ser medida por sua previsão de Capex para este ano: vai investir entre R$ 300 milhões e R$ 400 milhões na compra de equipamentos da Lenovo, Dell, Samsung, Motorola, Apple, Lexmark, entre outros. Atualmente, tem mais de 400 mil artigos de tecnologia expedidos pelo Brasil.

E ela não está na contramão do mercado. Uma pesquisa da International Data Corporation (IDC) apontou que a contratação de Desktop as a Service (DaaS) no mercado brasileiro deve crescer 22% em 2024.

A empresa é, hoje, um dos dois maiores fornecedores de PCs do país. Em 2023, foi o maior comprador de HaaS da Lenovo, de processadores AMD no âmbito corporativo e de processadores Intel VPro do mercado nacional. É, ainda, o único parceiro da Apple de HaaS no mercado nacional.

Além disso, foi o maior comprador da Lexmark no Brasil, com mais de 6 mil impressoras adquiridas no período – um crescimento de mais de 400% no volume, se comparado a 2022. Essa marca colocou a Arklok entre os grandes players do setor de impressão do país.

Além do hardware

A Arklok também investe em automação e desenvolvimento de softwares proprietários. Em 2023, a empresa investiu R$ 3 milhões nessa frente e até 2025 vai investir mais de R$ 10 milhões.

O objetivo é melhorar a eficiência operacional e a experiência do cliente, além de reduzir a quantidade de headcount. Hoje, a empresa tem mais de 400 colaboradores diretos

Este ano, a Arklok lançou a ArkIA, uma solução de inventário. Ela monitora as máquinas (memória, disco, processamento), cadastra licenças e verifica a saúde da bateria dos equipamentos, entre outras funções. E, por meio de IA, detecta problemas ou padrões de comportamento e abre chamados de forma proativa e preventiva.

“A ArkIA oferece uma nova experiência ao cliente, agregando valor para as nossas ofertas, já que podemos fornecer o serviço atrelado às nossas máquinas ou a equipamentos terceiros”, explica Andrea Rivetti.

Entre os lançamentos da Arklok para este ano, destaca-se o ArkSales, plataforma criada pela marca que permite mais facilidade e praticidade para os clientes da empresa. A partir da ferramenta é possível solicitar equipamentos de forma imediata e sem burocracias, além de também contar com suporte e atendimento ao cliente via WhatsApp. O lançamento também permite acompanhar em tempo real o status da solicitação de equipamentos e permite mais facilidade para contatar o time comercial da empresa.

Em 2023 também foram criados outros dois sistemas proprietários: um de ITSM (gerenciamento de serviços de TI) para abertura e soluções de chamados e um de service-desk (central de serviços).

Mudança de comportamento

Boa parte da previsão de crescimento da Arklok está ancorada na adesão do mercado corporativo de médio e pequeno porte aos serviços de locação e por assinatura do HaaS.

“Existe um mercado de mais de 6 milhões de pequenas empresas que não sabem que podem alugar equipamentos de TI e desconhecem as vantagens dessa modalidade”, afirma Andrea. “Precisamos de uma mudança de comportamento, pois o brasileiro ainda é patrimonialista.”

Com o HaaS, as empresas não precisam comprar máquinas com taxas de juro altas. Também não precisam imobilizar o valor de um computador por três a cinco anos, sem garantia por todo esse período, manutenção ou suporte.

Além disso, esses negócios nem sempre têm uma estrutura de TI e a empresa de outsourcing pode atuar como uma extensão do time, oferecendo tecnologia de ponta e de qualidade (computador, rede, Wi-Fi, totem de autoatendimento, celulares e tablets), por meio de um pagamento mensal.

Outra vantagem que a contratação do modelo de outsourcing de infraestrutura de TI oferece são os benefícios fiscais, por exemplo, o crédito de PIS, Cofins (9,25%) e abatimento IR (34%) sem afetar o Ebitda das empresas, já que esse valor diferente da compra é descontado abaixo da linha do Livro de Apuração do Lucro Real (LALUR).

Dessa forma, em comparação com a aquisição de equipamentos, a contratação desse modelo de serviço, considerando sobretudo todos os benefícios competitivos e fiscais, é possível que a economia para as companhias chegue aos 50%. Além disso, esse sistema descomplica o processo de aquisição de equipamento, elimina a necessidade de estoque, e oferece suporte em tempo integral e logística em todos os pontos da empresa, considerando entregas, manutenções, ajustes etc.

Reconhecimento

Os esforços da Arklok para ampliar sua oferta de serviços e base de clientes também trouxe resultados institucionais. No ano passado, a empresa foi “Destaque em Inovação” no CIO Brasil, principal evento de TI do mercado.

O evento conta com a participação de mais de 150 CIOs das 500 maiores empresas do Brasil, que elegem as melhores companhias do setor. “Isso tem peso, pois não é um prêmio endereçado, mas sim eleito por meio de votação popular de CIOs”, destaca Andrea.

A empresa também foi destaque no 4Network Brasil, comunidade exclusiva de C-Level atuante na América Latina, e foi reconhecida como Fornecedor Sangue Verde Localiza na categoria de excelência em atendimento.

Acompanhe tudo sobre:branded-content

Mais de Negócios

Sentimentos em dados: como a IA pode ajudar a entender e atender clientes?

Como formar líderes orientados ao propósito

Em Nova York, um musical que já faturou R$ 1 bilhão é a chave para retomada da Broadway

Empreendedor produz 2,5 mil garrafas de vinho por ano na cidade

Mais na Exame