Linx tem perda extraordinária no 4º tri e atrasa divulgação do balanço

Em fato relevante, a empresa mencionou "perdas operacionais incomuns" na Linx Pay

A empresa de tecnologia para o varejo Linx informou nesta segunda-feira que detectou uma perda extraordinária de cerca de 41 milhões de reais em seu braço de pagamentos.

 Quer aprender a investir melhor? Inscreva-se no curso Manual do Investidor da EXAME Academy.

Em fato relevante, a empresa mencionou "perdas operacionais incomuns" na Linx Pay, "como consequência do cancelamento de transações atípicas por parte de terceiros na utilização de máquinas comercializadas por um parceiro comercial" cujo nome não foi revelado.

Disse apenas que a perda não foi oriunda de clientes Linx Core e Linx Digital e que o valor estimada será toda lançada no resultado do quarto trimestre, cuja divulgação inicialmente prevista para 30 de março, foi adiada para 19 de abril.

A Linx explicou ainda que avaliará a viabilidade de obter ressarcimento das perdas, mas já adiantou que o episódio não muda as condições com a StoneCo.

Acionistas da Linx aprovaram em novembro a oferta de aquisição proposta pela processadora de cartões StoneCo em um negócio de cerca de 6,8 bilhões de reais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.