Negócios

Fundador da Wikipédia lança site e promete consertar o jornalismo

Nova plataforma, chamada de Wikitribune, terá acesso gratuito e nenhuma propaganda, e dependerá de seus leitores para financiamento

Jimmy Wales: "o jornalismo está quebrado, mas nós descobrimos como consertá-lo" (Joi Ito/Wikimedia Commons)

Jimmy Wales: "o jornalismo está quebrado, mas nós descobrimos como consertá-lo" (Joi Ito/Wikimedia Commons)

R

Reuters

Publicado em 25 de abril de 2017 às 08h59.

Londres - O fundador da enciclopédia online Wikipédia, Jimmy Wales, lançou um site com o objetivo de conter a difusão de notícias falsas reunindo jornalistas profissionais e uma comunidade de voluntários para produzir reportagens.

A nova plataforma, chamada de Wikitribune, terá acesso gratuito e nenhuma propaganda, e dependerá de seus leitores para financiamento,  a veracidade das reportagens será facilmente verificada porque o material usado como fonte será publicado, disse Wales.

"O jornalismo está quebrado, mas nós descobrimos como consertá-lo", afirmou Wales em um vídeo promocional publicado na página inicial do site.

A proliferação online de notícias falsas, algumas geradas buscando lucro ou fins políticos, se tornou um grande motivo de preocupação e debate em muitos países durante a mais recente eleição presidencial dos Estados Unidos.

Wales argumentou no vídeo que como as pessoas esperam acessar reportagens de graça na internet, sites de notícia dependem do dinheiro de anúncios, o que cria fortes incentivos para gerar as chamadas "iscas de cliques", como manchetes chamativas para atrair os leitores.

"Isso é um problema porque anúncios são baratos, a competição por cliques é feroz e porque fontes de notícia de baixa qualidade estão por todo lado", disse Wales.

A página inicial da Wikitribune informa que a plataforma irá ao ar em 29 dias. O comunicado também indica que a plataforma pretende contratar 10 jornalistas, mas que nenhum foi contratado até agora.

Acompanhe tudo sobre:EmpresasInternetJornaisWikipedia

Mais de Negócios

A empresa inglesa que inventou a retroescavadeira vai investir R$ 500 milhões no Brasil — veja onde

Fórmula secreta? Como a Disney reinventou sua gestão financeira para continuar no topo

Depois de faturar R$ 300 milhões no Brasil, a Asper quer combater crimes digitais nos Estados Unidos

Em masterclass gratuita, Marcelo Cherto ensina o passo a passo para abrir uma franquia de sucesso

Mais na Exame