Negócios

Entregas da Boeing caem pela metade até dezembro de 2019

A empresa norte-americana continua enfrentando impactos da suspensão de voos dos jatos 737 MAX após acidentes

Boeing: entregas totalizaram 345 aeronaves nos onze meses até novembro (Lindsey Wasson/File Photo/Reuters)

Boeing: entregas totalizaram 345 aeronaves nos onze meses até novembro (Lindsey Wasson/File Photo/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 10 de dezembro de 2019 às 15h05.

A Boeing entregou menos da metade do número de aeronaves nos primeiros onze meses de 2019 do que no mesmo período do ano passado, disse a fabricante de aviões nesta terça-feira, enquanto continua enfrentando impactos da suspensão de voos dos jatos 737 MAX.

As entregas totalizaram 345 aeronaves nos onze meses até novembro, em comparação com 704 no ano passado e também foram menos da metade do número entregue pela rival europeia Airbus no mesmo período.

Os clientes geralmente pagam a maior parte da aeronave na entrega, por isso o indicador é importante para o setor.

A Boeing viu um aumento nos pedidos na feira de aviação de Dubai, no mês passado, elevando o número de encomendas líquidas de cancelamentos ou conversões este ano para 56 no final de novembro, ante 45 no mês anterior.

Após um ajuste contábil, o total líquido de pedidos da Boeing neste ano melhorou marginalmente para 84 aviões negativos em comparação a 95 negativos no mês anterior.

Os pedidos incluíam uma conversão de oito aeronaves MAX para dois 787 Dreamliners, feita pela China Aircraft Leasing Group.

A empresa também disse que recebeu 30 pedidos para a aeronave 737 MAX, incluindo uma encomenda de 10 unidades feita pela turca SunExpress e outros 20 aviões MAX pedidos por um outro cliente não identificado pela Boeing.

Acompanhe tudo sobre:AviaçãoBoeingBoeing 737

Mais de Negócios

Méliuz vira sócia de startup mineira para deixar o cliente cada vez mais fiél

Precavida Brasil quer expandir atuação no mercado nacional de precatórios

EXCLUSIVO: Suzano investe US$ 5 milhões em startup canadense que desenvolve hidrogel com eucalipto

Marqueteiro por trás dos copos Stanley retorna à Crocs

Mais na Exame