Negócios
Acompanhe:

Energisa pretende investir R$ 7,5 bi nos próximos 3 anos no Brasil

Ricardo Perez Botelho, presidente da empresa, informou que R$ 1,5 bilhão será investido apenas nos Estados de Rondônia e do Acre

Energisa: presidente da empresa anunciou investimentos no Brasil (Dowell/Getty Images)

Energisa: presidente da empresa anunciou investimentos no Brasil (Dowell/Getty Images)

R
Reuters

21 de novembro de 2019, 17h31

Brasília — A elétrica Energisa planeja investir 7,5 bilhões de reais nos próximos três anos no país, disse nesta quinta-feira Ricardo Perez Botelho, presidente da empresa, depois de uma audiência com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto.

Segundo Botelho, uma boa parte desses investimentos, 1,5 bilhão de reais, será feita apenas nos Estados de Rondônia e Acre, nos quais a Energisa passou a operar há menos de um ano.

"Cerca de 20% dos usuários nesses Estados estão ligados a sistemas isolados. Nosso objetivo até 2022 é conectar todos esses clientes ao sistema nacional para garantir um atendimento de qualidade", afirmou.

Segundo o executivo, a intenção é ter a situação dos dois Estados equacionada até 2022.

Tradicional investidora em distribuição de eletricidade, segmento em que controla 11 empresas, a Energisa estreou em transmissão em 2017, quando arrematou as primeiras concessões para a construção de linhas em leilões do governo. Desde então, a companhia já acumula quatro empreendimentos no setor.

Nos últimos cinco anos, disse Botelho, a empresa investiu cerca de 1 bilhões de reais nos sistemas de distribuição de energia em nove Estados em que atua.