Negócios

Eletrobras diz que não viu "suspeição" sobre presidente da Eletronuclear

Declaração ocorre após o ex-presidente Michel Temer ter virado réu, acusado de desvios de recursos e de influência na Eletronuclear

Eletrobras: empresa afirmou que está cooperando com as investigações (Nadia Sussman/Bloomberg/Bloomberg)

Eletrobras: empresa afirmou que está cooperando com as investigações (Nadia Sussman/Bloomberg/Bloomberg)

R

Reuters

Publicado em 5 de abril de 2019 às 09h12.

São Paulo — A Eletrobras informou que o diretor-presidente da Eletronuclear, Leonam dos Santos Guimarães, passou por procedimentos investigativos entre 2015 e 2018 e que não foi detectada "qualquer suspeição" sobre sua conduta, nem "qualquer envolvimento" dele com o esquema de corrupção revelado na subsidiária nuclear da elétrica estatal.

Em comunicado na noite de quinta-feira, 4, a Eletrobras destacou que realizou investigação abrangente na Eletronuclear e cooperou com o Ministério Publico Federal, o que resultou na condenação de ex-executivos da Eletronuclear.

As declarações ocorrem após o ex-presidente Michel Temer ter virado réu no âmbito da operação Lava Jato do Rio de Janeiro, acusado de desvios de recursos e de influência na Eletronuclear.

De acordo com o MPF, Temer teria recebido propinas da empresa Engevix em troca de contratos com a Eletronuclear para realizar obras em Angra 3. O ex-presidente chegou a ser preso no mês passado devido à denúncia, mas foi solto posteriormente por decisão liminar do Tribunal Regional Federal da 2ª Região.

"Os atos ilícitos referentes à Eletronuclear, relacionados à Usina Nuclear de Angra 3, identificados na investigação independente, foram objeto de medidas administrativas cabíveis, tais como encerramento de contratos e exoneração de executivos envolvidos, bem como o registro de perdas da ordem de 141.313 mil reais", afirmou a Eletrobras.

A empresa disse que continua acompanhando as ações em curso da Operação Lava Jato, no Rio de Janeiro, para avaliar se deve adotar alguma medida adicional.

Acompanhe tudo sobre:EletrobrasEletronuclearEngevixMichel Temer

Mais de Negócios

40 franquias baratas para quem quer deixar de ser funcionário a partir de R$ 2.850

Ele cansou de trabalhar em telecom. Agora, faz mais de R$ 1 mi com franquia de serviços automotivos

“É função dos empresários iniciar um novo RS”, diz CEO da maior produtora de biodiesel do país

Na Prosegur, os candidatos são avaliados pela simpática Rose, a chatbot do grupo

Mais na Exame