Acompanhe:
seloNegócios

EDP tem queda de 2% no lucro, mas supera estimativas

A maior companhia e concessionária de Portugal teve lucro líquido de US$ 437 milhões

Modo escuro

Continua após a publicidade
O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) se manteve praticamente estável em 1 bilhão de euros (divulgação/EDP Brasil)

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) se manteve praticamente estável em 1 bilhão de euros (divulgação/EDP Brasil)

S
Sérgio Gonçalves

Publicado em 10 de maio de 2012 às, 14h00.

Lisboa - A Energias de Portugal (EDP) teve queda de 2 por cento no lucro líquido do primeiro trimestre, prejudicada por maiores custos de financiamento e por um ganho não recorrente no ano passado, mas mesmo assim superou as estimativas do mercado.

A maior companhia e concessionária de Portugal teve lucro líquido de 337 milhões de euros (437 milhões de dólares), acima da média esperada de 299 milhões de euros em uma pesquisa da Reuters com analistas.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) se manteve praticamente estável em 1 bilhão de euros. Analistas esperavam, em média, 992 milhões de euros.

A EDP já tinha informado que o volume de distribuição de energia em Portugal caiu 4 por cento no primeiro trimestre, após aumento do custo da energia e plano de austeridade diante da recessão econômica.

No fim do ano passado, a chinesa Three Gorges aceitou pagar 2,7 bilhões de euros por uma participação de 21 por cento da EDP que pertencia ao governo português.

A empresa chinesa prometeu mais investimentos da China na economia portuguesa, que recebeu um resgate de 78 bilhões de euros da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Últimas Notícias

Ver mais
Porto tem trimestre acima do consenso; Kakinoff quer manter ritmo de crescimento
Exame IN

Porto tem trimestre acima do consenso; Kakinoff quer manter ritmo de crescimento

Há 12 horas

Na WEG, a falácia da baixa rentabilidade fora do Brasil
Exame IN

Na WEG, a falácia da baixa rentabilidade fora do Brasil

Há 16 horas

CEO da Alliança renuncia e Isabella Tanure assume comando
Exame IN

CEO da Alliança renuncia e Isabella Tanure assume comando

Há 19 horas

No resultado histórico da BRF, efeito cíclico ou mudança estrutural?
Exame IN

No resultado histórico da BRF, efeito cíclico ou mudança estrutural?

Há 21 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais