Live icon 

Acompanhe ao vivo:  

Apuração das eleições 2022 em tempo real! Veja agora.

Dasa abre centro que reúne laboratório, hospital dia e consultórios com foco em saúde integrada

Espaço de Saúde Integrada, que fica em Alphaville (SP), busca facilitar a vida do paciente e ampliar modelo de saúde preditiva da companhia, evitando desperdícios
Laboratório Alta, da Dasa: novo centro vai oferecer facilidade para o paciente e integração de dados (Dasa/Divulgação)
Laboratório Alta, da Dasa: novo centro vai oferecer facilidade para o paciente e integração de dados (Dasa/Divulgação)
M
Mariana Desidério

Publicado em 11/08/2022 às 11:14.

Última atualização em 11/08/2022 às 16:02.

A empresa de saúde Dasa está unindo em um único espaço duas de suas marcas: o  Alta e o Hospital Nove de Julho. O centro integrado, instalado em Alphaville (SP), vai oferecer uma gama ampla de serviços de saúde, que inclui exames laboratoriais, consultas, centro de oncologia, pronto-socorro adulto e infantil e salas cirúrgicas para procedimentos mais simples, que não exigem internação.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

“O Espaço de Saúde Integrada tangibiliza o que a Dasa enxerga como cuidado, com serviços e atendimentos concentrados para garantir um cuidado o mais integrado possível”, diz Bruno Pinto, diretor geral do Nove de Julho.

Para o paciente, o modelo cria facilidades, como poder passar em uma consulta e já fazer o exame pedido pelo médico ali mesmo. O fato de oferecer diversos tipos de atendimento em um só lugar também permite uma melhor integração dos dados dos pacientes. Com isso, a meta da Dasa é poder oferecer um atendimento mais preditivo, com um contato ativo com o paciente.

Na prática isso significa por exemplo identificar um paciente com risco de ter diabetes e propor um acompanhamento para ele, evitando complicações no futuro. “Quando fazemos a predição, podemos propor que o paciente faça um exame ou passe em uma consulta, para lá na frente evitar uma complexidade”, diz Claudia Cohn, CEO do Alta.

A integração de serviços já ocorre em outros espaços da Dasa, mas esta é a primeira unidade desenhada desde o início com essa intenção. A ideia é colher aprendizados com essa primeira experiência para depois estudar a abertura de outros espaços do tipo.

Integração física e digital

Para o modelo funcionar, o espaço conta com a plataforma digital de gestão de saúde da Dasa, chamada Nav. O Nav possui  uma versão para o paciente, que funciona como um app no celular e reúne informações como resultados de exames e consultas marcadas, e tem também uma versão para o médico. Com isso, a companhia evita desperdícios com exames duplicados. A plataforma também ajuda a garantir a fidelidade do paciente, que vê mais vantagens em concentrar seus atendimentos no espaço da Dasa.

A Dasa vem investindo pesado em dados e medicina preditiva. Entre 2018 e 2020, a companhia investiu R$ 1,56 bilhão em um data lake proprietário , com 6,4 bilhões de dados. O centro em Alphaville é mais um passo nesta direção.

A Dasa tem hoje 15 hospitais e 59 marcas entre hospitais e centros de medicina diagnótica. Em 2021, teve receita de R$ 11 bilhões.

VEJA TAMBÉM:

“Atingimos novo patamar”, diz CEO da Positivo após receita recorde

MadeiraMadeira passa a vender material de construção, eletrodomésticos e decoração