Acompanhe:
seloNegócios

Não dá para negar que o ESG se tornou uma tendência no mundo dos negócios. Para ter ideia, é consenso entre especialistas que empresas que não aplicarem estratégias mais sustentáveis ao negócio vão ficar para trás. No entanto, é preciso lembrar que a sigla vai além das questões ambientais e de governança: o pilar social também é fundamental.

O pilar social do ESG é aquele cujo foco são as pessoas e a sociedade. Diz respeito às ações relacionadas aos direitos humanos, ao trabalho justo, à diversidade e inclusão, à segurança no local de trabalho e ao envolvimento com iniciativas do terceiro setor.

Para apoiar as empresas que desejam se tornar mais diversas, o Instituto Ethos lançou o 'Guia para Empresas: Como Combater as Desigualdades no Brasil'. O documento reúne recomendações para enfrentar desigualdades socioeconômicas por meio de práticas ESG e tornar o ambiente de trabalho mais diverso e inclusivo. Confira a seguir.

Aprenda, na prática, como o ESG pode tornar a sua empresa mais diversa em série online gratuita da EXAME. Clique aqui e faça a sua inscrição

Como aumentar a diversidade e inclusão na sua empresa

1. Proporcionar o trabalho decente e gerar oportunidades e renda justa

Dados recentes mostram que o trabalho decente e digno ainda está restrito a poucos. Por isso, é importante que as empresas desenvolvam políticas de salários dignos para todos os colaboradores (especialmente para minorias sociais, como mulheres, negros e LGBT+) e adotem metas para redução entre a maior e menor remuneração da companhia.

2. Promover a diversidade, equidade e inclusão

A sociedade brasileira é considerada uma das mais diversas do mundo, mas nem sempre a diversidade está representada nas organizações. Para enfrentar esse desafio, é preciso priorizar a promoção da equidade e inclusão. Investir em treinamentos sobre diversidade e direitos humanos para colaboradores é uma estratégia que pode trazer bons resultados.

Diversidade e inclusão: aprenda em treinamento gratuito da EXAME como aumentar a equidade na sua empresa. Clique aqui e faça sua inscrição

3. Combater a fome e promover a segurança alimentar

Durante a pandemia, o número de brasileiros em situação de insegurança alimentar cresceu muito. E empresas podem – e devem – se mobilizar em torno de ações filantrópicas para ajudar na resolução desse problema. O apoio pode ocorrer na participação em ações coletivas de combate à fome, como a distribuição de alimentos e cestas básicas.

ESG vai além da questão ambiental: domine e aplique as diretrizes que estão transformando empresas no mundo todo; clique aqui para começar!

4. Prevenir a corrupção e promover a transparência corporativa

Prevenir e enfrentar a corrupção requer ações coordenadas. Dentre as ações que empresas podem adotar para estabelecer uma governança comprometida, destacam-se o aprimoramento dos mecanismos de denúncia (além da contribuição com eventuais processos de investigação) e a criação de programas de Integridade e Conformidade.

5. Promover a saúde e o bem-estar

É responsabilidade das empresas promover saúde, bem-estar e condições de trabalho decentes. Elas podem monitorar constantemente os motivos de afastamento do trabalho e atuar em suas causas; prevenir e mitigar situações de violência; e promover medidas de conciliação entre trabalho, família e vida pessoal, como auxílio-creche e licenças parentais.

6. Fortalecer o acesso à educação

A desigualdade na educação é um dos maiores desafios sociais enfrentados em todo o mundo. Para pensar na contribuição com o fortalecimento do acesso à educação, a recomendação do documento é que empresas invistam em projetos de impacto social nas escolas e universidades e estabeleçam parcerias com organizações não governamentais que trabalham com educação em comunidades de baixa renda.

Investir em educação também é ESG: clique aqui e veja como diretrizes socioambientais podem potencializar resultados do seu negócio

7. Promover a gestão responsável e transparente da cadeia de valor

Com a pandemia, houve um aumento da preocupação das empresas com responsabilidade social. O documento recomenda que organizações adotem boas práticas de gestão de pessoas, aprimorem os instrumentos internos para promoção do trabalho decente e adotem políticas justas de relacionamento com fornecedores.

Dê o primeiro passo agora mesmo

Pensando nos líderes que buscam colocar em prática as recomendações do documento, a EXAME desenvolveu a série ESG para Negócios.

O treinamento vai ao ar entre 04 e 12 de dezembro e acontece de forma virtual e gratuita. É uma oportunidade de ouro para executivos aprenderem, de uma vez por todas, como implementar o ESG em suas empresas. Além disso, a série promete mostrar os indicadores sustentáveis indispensáveis que toda organização deveria ficar de olho.

É a sua chance! Garanta a sua vaga na série gratuita clicando aqui

Não fique de fora: Clique aqui e faça sua inscrição gratuita.

*Este conteúdo é apresentado por Faculdade EXAME

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Pedidos de recuperação judicial crescem em 70%; veja erros financeiros comuns que podem ser evitados
seloNegócios

Pedidos de recuperação judicial crescem em 70%; veja erros financeiros comuns que podem ser evitados

Há 3 horas

Casa de análise abre treinamento para buscar até R$ 100 mil com opções
seloOnde Investir

Casa de análise abre treinamento para buscar até R$ 100 mil com opções

Há 3 dias

Ele investiu R$ 50 mil do próprio bolso há 3 anos e já faturou R$ 2,4 mi com consultoria de branding
Um conteúdo Bússola

Ele investiu R$ 50 mil do próprio bolso há 3 anos e já faturou R$ 2,4 mi com consultoria de branding

Há 3 dias

Transparência em questão: abrindo a caixa preta do mercado de influência
seloMarketing

Transparência em questão: abrindo a caixa preta do mercado de influência

Há 4 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais