BNDES aprova R$ 2,2 bilhões para fábrica da Petrobras

Montante será usado para a instalação de nova fábrica de fertilizantes nitrogenados da estatal

Rio – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta quarta-feira a aprovação de financiamento de R$ 2,2 bilhões para a instalação de nova fábrica de fertilizantes nitrogenados da Petrobras, no Mato Grosso do Sul. O banco destacou a importância do projeto para reduzir a dependência de importação de insumos essenciais ao crescimento e para a melhoria da produtividade agrícola brasileira. Denominado Unidade de Fertilizantes Nitrogenados III (UFN-III), será a maior fábrica de fertilizantes nitrogenados do País, segundo o BNDES.

No caso da ureia, toda a produção será destinada ao mercado. No entanto, da produção total de amônia, apenas cerca de 70 mil toneladas/ano serão reservadas para venda. Isso porque a maior parte será consumida na própria planta de ureia. A produção de ureia da unidade implicará a redução da necessidade de importação do produto de 66% para 39% da demanda estimada do mercado nacional, de cerca de 4 milhões de toneladas por ano.

A UFN-III será instalada no Distrito Industrial do Córrego Moeda, no município de Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, e atende a requisitos essenciais para a localização do empreendimento: próximo do Gasoduto Brasil-Bolívia (3 km), dos modais de transporte rodoviário (cerca de 1 km), ferroviário (5 km) e hidroviário (9 km) e do mercado alvo de fertilizantes (interior de São Paulo, norte do Paraná, sul e sudoeste de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul).

Segundo o BNDES, a unidade deve entrar em operação em setembro de 2014. No auge da construção, a nova unidade vai gerar 5.400 empregos diretos. Na fase operacional, serão 505 empregos diretos e cerca de 1.500 indiretos. Esta será a terceira planta de produção de fertilizantes nitrogenados da Petrobras. As duas primeiras estão instaladas em Camaçari (BA) e em Laranjeiras (SE).

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.