Ucrânia relata apreensões de grãos pela Rússia e falta de combustíveis

A Ucrânia é um dos maiores produtores de grãos do mundo e a invasão russa reduziu as exportações, elevando os preços mundiais
Prédios destruídos em Borodianka, a noroeste de Kiev, na Ucrânia (Sergei SUPINSKY/AFP)
Prédios destruídos em Borodianka, a noroeste de Kiev, na Ucrânia (Sergei SUPINSKY/AFP)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 30/04/2022 15:26 | Última atualização em 30/04/2022 15:26Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O vice-ministro da Agricultura da Ucrânia, Taras Vysotsky, diz que as forças russas estão apreendendo grandes quantidades de grãos no território que detêm no país, enquanto o presidente, Volodymyr Zelensky, afirma que a nação devastada pela guerra está enfrentando escassez de combustível. "Hoje, há fatos confirmados de que várias centenas de milhares de toneladas de grãos no total foram retiradas das regiões de Zaporizhzhia, Kherson, Donetsk e Luhansk", disse o ministro à televisão ucraniana no sábado.

A Ucrânia é um dos maiores produtores de grãos do mundo e a invasão russa reduziu as exportações, elevando os preços mundiais e levantando preocupações sobre a grave escassez nos países importadores.

A Ucrânia também está enfrentando escassez de combustível enquanto a Rússia ataca sua infraestrutura de combustível e bloqueia seus portos, disse Zelensky na noite de sexta-feira. A escassez de combustível foi relatada em Kiev, Dnipro e outras cidades. Os veículos podem ser vistos fazendo fila em postos de gasolina e os motoristas na maioria dos lugares podem comprar apenas 10 litros de combustível por vez.

Zelensky prometeu que as autoridades encontrariam um sistema de abastecimento de combustível dentro de uma ou duas semanas para evitar um déficit, mas chamou de "tarefa difícil" depois que a refinaria de Kremenchuk foi atingida por um míssil russo. "Não há soluções imediatas", afirmou o presidente.

LEIA MAIS: