Mundo

Taiwan desafia a China ao lançar primeiro submarino de fabricação nacional

Se for bem sucedido nos testes, a embarcação será um avanço na construção naval da ilha asiática

Taiwan: país enfrenta atritos com a China por causa de sua independência (I-Hwa Cheng/Getty Images)

Taiwan: país enfrenta atritos com a China por causa de sua independência (I-Hwa Cheng/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 28 de setembro de 2023 às 13h23.

A presidente de Taiwan lançou para testes, nesta quinta-feira, 28, o primeiro submarino totalmente feito dentro da ilha, no porto de Kaohsiung. O submarino, se for bem sucedido nos testes, será um avanço para Taiwan na construção naval.

"No passado, um submarino de fabricação nacional era considerado impossível, mas hoje um submarino desenhado e totalmente construído em nosso território está na frente de vocês", disse a presidente Tsai Ing-wen no lançamento. "Construir um submarino é concretizar a nossa resolução de proteger o país."

Fique por dentro das últimas notícias no WhatsApp da Exame. Inscreva-se aqui 👉 https://t.ly/6ORRo

"Submarinos são um importante equipamento para a Marinha de Taiwan desenvolver poder de combate assimétrico em termos de estratégia e tática", ela disse. Os Estados Unidos têm pressionado Taiwan a desenvolver estratégias de guerra assimétricas, investindo em armas mais pequenas e mais leves, como o submarino de tamanho reduzido.

O processo foi "torturante", disse Cheng Wen-lon, chefe da CSBC Corp. de Taiwan, que liderou a construção do submarino. "Embora tenhamos trabalhado silenciosamente durante os últimos anos, isso não significa que o processo tenha sido muito tranquilo", disse ele na cerimônia realizada no estaleiro do CSBC.

Depois de sete anos de design e construção, o protótipo começará seus testes no porto antes de ser lançado ao oceano. O submarino foi nomeado de Hai Kun, em homenagem a um peixe da mitologia chinesa com proporções lendárias.

Ele só será entregue aos militares depois de passar nos testes portuários e de navegação oceânica. Taiwan planeja construir outro submarino, se for bem-sucedido, e ambos serão implantados até 2027, de acordo com a Agência Central de Notícias semioficial.

Taiwan iniciou a tarefa cara e demorada de construir os seus próprios submarinos depois de a China ter impedido a ilha de comprar tais embarcações com outros países por meio de ameaças econômicas e diplomáticas.

Nos últimos anos, a China intensificou seus exercícios militares direcionados à ilha, enviando caças e navios da marinha para patrulhar e fazer testes nas águas e nos céus perto de Taiwan.

O Ministério da Defesa da China disse na quinta-feira, 28, que a construção do submarino era Taiwan "seguindo o caminho da sua própria destruição". "Não importa quantas armas o Partido Democrata Progressista compre, isso não irá obstruir a tendência maior de reunificação com a pátria mãe", disse o coronel Wu Qian porta-voz do Ministério da Defesa Nacional da China.

Ele descreveu os recentes exercícios militares chineses perto de Taiwan como exercícios de rotina que fazem parte do seu plano anual. Eles testaram a eficácia das tropas e as capacidades de operação conjunta com diferentes armas e entre diferentes ramos, disse Wu em entrevista coletiva.

Acompanhe tudo sobre:TaiwanChina

Mais de Mundo

Morte de presidente do Irã não deve gerar revolução, mas disputa silenciosa, diz especialista

EUA: Yellen pedirá a aliados europeus para atuar de modo conjunto nas sanções contra a Rússia

Julgamento de Trump entra em fase final, em meio a suspense sobre seu testemunho

Tensão entre Milei e Sánchez, primeiro-ministro da Espanha, se desdobra em crise diplomática

Mais na Exame