Mundo

Siemens investe US$ 154 milhões em expansão de fábrica digital em Chengdu, na China

Empresa expandirá a fábrica, que atualmente é responsável pela produção de equipamentos de automação industrial, e criar 400 novos empregos

Siemens na China: empresa expandirá a fábrica, que atualmente é responsável pela produção de equipamentos de automação industrial, e criar 400 novos empregos (Krisztian Bocsi/Bloomberg)

Siemens na China: empresa expandirá a fábrica, que atualmente é responsável pela produção de equipamentos de automação industrial, e criar 400 novos empregos (Krisztian Bocsi/Bloomberg)

China2Brazil
China2Brazil

Agência

Publicado em 16 de junho de 2023 às 19h31.

Última atualização em 16 de junho de 2023 às 19h34.

O gigante alemão Siemens planeja investir € 140 milhões (US$ 154 milhões) na expansão de sua fábrica digital na cidade de Chengdu, na China, visando aproveitar as oportunidades no rápido crescimento do mercado chinês.

A Siemens irá expandir a fábrica, que atualmente é responsável pela produção de equipamentos de automação industrial, e criar 400 novos empregos, conforme anunciado pela empresa sediada em Munique. Essa iniciativa contribuirá para o fortalecimento das capacidades de pesquisa, desenvolvimento e fabricação da Siemens na China.

Essa estratégia faz parte do novo plano de investimento global da Siemens, no valor de € 2 bilhões (US$ 2,2 bilhões), para este ano. Além disso, a empresa anunciou que investirá um adicional de € 500 milhões (US$ 547 milhões) em pesquisa e desenvolvimento de tecnologias avançadas, incluindo inteligência artificial e o metaverso industrial.

A Siemens escolheu Shenzhen para investir em um novo Centro de Inovação em Pesquisa e Desenvolvimento Digital, com o objetivo de acelerar o desenvolvimento de sistemas de controle de movimento utilizando tecnologias de digitalização e eletrônica de potência. A decisão foi motivada pelo fato de muitos clientes chineses serem pioneiros na adoção de novas tecnologias, especialmente nas áreas de digitalização e manufatura de alta tecnologia.

China: 30% da produção manufatureira global

A China é o maior mercado industrial do mundo, representando cerca de 30% da produção manufatureira global. Roland Busch, presidente e CEO da Siemens, afirmou durante o Fórum de Economia Digital da Siemens em Pequim, realizado no dia 14 de junho, que a transformação digital do setor industrial chinês está avançando rapidamente, tornando o mercado local extremamente atraente para a Siemens.

De acordo com o relatório mais recente de resultados da empresa, a Siemens registrou um lucro líquido de € 3,6 bilhões no primeiro trimestre, um aumento de 193% em relação ao ano anterior. A receita também cresceu 14%, atingindo € 19,4 bilhões (US$ 21,2 bilhões), com um aumento de 9% proveniente da China, totalizando € 2,3 bilhões.

Com o investimento na expansão da Fábrica Digital de Chengdu, a Siemens reforça seu compromisso em atender às demandas do mercado chinês em constante evolução, ao mesmo tempo que impulsiona seu crescimento e inovação tecnológica em um dos mercados mais dinâmicos do mundo.

Tradução: Mei Zhen Li
Fonte: The Paper

Acompanhe tudo sobre:ChinaSiemens

Mais de Mundo

Câmara baixa do Arizona aprova revogação de lei do século XIX que veta aborto em todos os casos

Premiê da Espanha enfrenta crise política após sua mulher ser investigada por corrupção

TikTok diz que recorrerá à Justiça após lei que pode proibi-lo nos EUA

EUA promete enviar ajuda militar à Ucrânia 'nas próximas horas'

Mais na Exame