Seca amazônica emitiu, em três meses, mais CO2 que a Índia em um ano

Segundo semestre de 2010 teve a pior seca registrada na história recente da região. Acre, Equador e Colômbia estão entre os mais afetados

O pesquisador norte-americano Christopher Potter, da (NASA) Agência Espacial dos EUA, desenvolveu um estudo alertando sobre os impactos ambientais da seca amazônica, ocorrida entre julho e setembro de 2010. Segundo ele, as emissões de CO2 da seca extrema foram superiores a todo o montante emitido pela Índia no último ano.

O estudo, publicado na revista científica “Environmental Research Letter”, foi feito com base em imagens de satélite que mostram a região antes e depois da falta de chuva. Também foram considerados os dados de simuladores do ciclo de carbono.

A seca do segundo semestre de 2010 foi a pior já registrada na história recente da Amazônia, sendo que os locais mais afetados foram o Acre, a parte oeste do Amazonas, o Equador e a Colômbia.

Os especialistas que auxiliaram a produção do estudo disseram que os impactos causados pela seca são equivalentes ao do desmatamento e dos incêndios. As plantas situadas nas áreas atingidas pelo evento climático deixam de aprisionar o CO2, emitindo todos os gases que haviam sido armazenados por anos.

Mesmo assim, os pesquisadores dizem que parte do impacto pode ser revertido, conforme as chuvas voltarem e a área florestada for se recuperando, como ocorreu em após a seca de 2005.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.