Mundo

Reino Unido ruma para descartar distanciamento social em junho, diz premiê

O governo do premiê estabeleceu um cronograma para encerrar as restrições de lockdown em etapas

Próxima etapa dos planos de relaxamento do governo ocorre em 17 de maio, quando restrições a viajantes do exterior devem ser afrouxadas (Peter Nicholls/Reuters)

Próxima etapa dos planos de relaxamento do governo ocorre em 17 de maio, quando restrições a viajantes do exterior devem ser afrouxadas (Peter Nicholls/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 3 de maio de 2021 às 12h34.

Última atualização em 3 de maio de 2021 às 12h35.

O Reino Unido está a caminho de descartar a regra de distanciamento social da covid-19, que exige que as pessoas mantenham uma distância de ao menos 1 metro, perto do final do mês que vem, disse o primeiro-ministro, Boris Johnson, nesta segunda-feira, 3.

O governo de Johnson estabeleceu um cronograma para encerrar as restrições de lockdown em etapas, já que as vacinações abrangentes ajudam a conter as infecções.

O dia 21 de junho foi escolhido como a data em que o distanciamento social poderia acabar.

Indagado sobre esta possibilidade durante uma visita de campanha ao norte da Inglaterra, Johnson disse: "Acho que temos uma boa chance, uma boa chance, de poder dispensar (a distância de) um metro ou mais."

A regra de 1 metro ou mais determina que as pessoas precisam manter ao menos esta distância umas das outras e adotar outras medidas de mitigação para evitar a disseminação das infecções, e foi duramente criticada pelo setor de hospitalidade.

A próxima etapa dos planos de relaxamento do governo ocorre em 17 de maio, quando as restrições a viajantes do exterior devem ser afrouxadas, mas não suspensas.

Johnson adotou um tom cauteloso a respeito deste prazo.

"Queremos mesmo alguma abertura em 17 de maio, mas não acho que as pessoas deste país queiram ver um influxo de doença de nenhum outro lugar. Eu certamente não quero. Temos que ser muito, muito duros, e temos que ser tão cautelosos quanto pudermos."

Assine a EXAME e acesse as notícias mais importantes em tempo real.
Acompanhe tudo sobre:Boris JohnsonPandemiaReino Unido

Mais de Mundo

Brasil é 3º país mais inseguro da América do Sul, diz Global Peace Index

Candidato à presidência denuncia 'prisão arbitrária' de assistentes na Venezuela

Pequeno município no leste da China desenvolve indústria panificadora bilionária

Após escândalo com PwC na China, KPMG e EY assumem auditorias no país

Mais na Exame