Mundo

Por que macacos estão caindo mortos de árvores no México?

Imprensa mexicana relatou a morte de 85 animais nos últimos dias

Fernando Olivieri
Fernando Olivieri

Redator na Exame

Publicado em 21 de maio de 2024 às 13h26.

Última atualização em 24 de maio de 2024 às 06h01.

Macacos bugios, ameaçados de extinção, têm caído mortos das árvores nas florestas tropicais do sudeste do México nas últimas semanas, em meio a uma seca nacional e ondas de calor que elevaram as temperaturas em grande parte do país. A informação é da Reuters.

A imprensa mexicana relatou até 85 mortes de macacos nos últimos dias. O governo local afirmou a tendência de mortes, mas não confirmou o número exato. Grande parte das mortes aconteceu no estado de Tabasco, no sudeste do México. Na região, as temperaturas devem bater 45°C esta semana.

Em um comunicado no fim de semana, a agência de Proteção Civil de Tabasco atribuiu as mortes à desidratação. Três municípios de Tabasco tiveram mortes de macacos bugios confirmadas.

Em uma floresta fora de Camalcalco, Tabasco, voluntários recolheram os corpos dos macacos bugios de manto que morreram devido às altas temperaturas, antes de colocar baldes de água e frutas para tentar evitar mais mortes.

O macaco bugio de manto é classificado como vulnerável na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

‘Calor está muito forte’

“É porque o calor está muito forte. Tenho visitado os estados há muito tempo e nunca senti tanto quanto agora,” disse o presidente mexicano Andres Manuel Lopez Obrador, que é de Tabasco, na segunda-feira, 20, quando questionado sobre as mortes dos macacos.

O Ministério do Meio Ambiente do México disse em um comunicado que estava coordenando esforços para abordar as mortes dos macacos, que atribuiu a várias possíveis razões, incluindo "insolação, desidratação, desnutrição ou a pulverização de cultivos com agroquímicos tóxicos."

O México também é lar do macaco bugio de Yucatán, que, devido ao desmatamento, é classificado como ameaçado na Lista Vermelha da IUCN.

O Ministério da Saúde do México relatou um número preliminar de 26 pessoas que morreram por causas relacionadas ao calor entre o início da temporada de calor do México em 17 de março e 11 de maio.

Acompanhe tudo sobre:MéxicoAquecimento global

Mais de Mundo

UE realiza eleições nesta semana para o Parlamento Europeu, com potencial avanço da direita

Lufthansa deverá devolver R$ 4 bilhões por cancelamentos de voos durante pandemia, nos EUA

Candidato a prefeito é assassinado após fechamento das urnas no sul do México

Biden deve assinar decreto para fechar fronteira e suspender proteções a imigrantes

Mais na Exame