Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Partido de político morto no Equador anuncia novo candidato à Presidência

Christian Zurita, também jornalista, substituirá Fernando Villavicencio, morto a tiros no Equador, pelo partido Construye (Constrói)

Modo escuro

Continua após a publicidade
O jornalista e candidato à Presidência do Equador pelo partido Construye, Christian Zurita, fala à imprensa durante coletiva em Quito, em 13 de agosto de 2023 (AFP/AFP)

O jornalista e candidato à Presidência do Equador pelo partido Construye, Christian Zurita, fala à imprensa durante coletiva em Quito, em 13 de agosto de 2023 (AFP/AFP)

O partido de Fernando Villavicencio, morto a tiros no Equador, anunciou, neste domingo, 13, o jornalista Christian Zurita como seu novo candidato à presidência nas eleições de 20 de agosto. No sábado, o partido Construye (Constrói) havia nomeado candidata a ambientalista Andrea González, que era vice na chapa de Villaciencio, mas mudou de ideia temendo que as normas eleitorais a invalidassem.

A organização informou ter consultado o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) a respeito, mas não obteve resposta. A lei permite que os partidos políticos nomeiem um substituto em caso de morte de um candidato antes da eleição. Antes de a candidatura ser qualificada pelo CNE, é aberta uma fase de impugnação.

A norma eleitoral destaca que as candidaturas, uma vez inscritas, são irrenunciáveis e que nenhuma pessoa pode aspirar a mais de um cargo de eleição popular.

Falta de clareza sobre o processo

O Construye decidiu "que seja o irmão de luta de Fernando Villavicencio, Christian Zurita, que me acompanhe a não deixar que os prazos do CNE (Conselho Nacional Eleitoral) sejam motivo de desqualificação", disse González durante coletiva de imprensa em Quito.

O partido tinha aventado a possibilidade de González aparecer como candidata a vice na cédula eleitoral e assumir o poder em caso de vitória.

"Até o momento, não temos clareza de como podemos e devemos proceder", afirmou Iván González, secretário do partido.

Candidato noticiou corrupção presidencial

Zurita, que apareceu vestindo colete à prova de balas, assim como González, desvendou, juntamente com o amigo Villavicencio, o caso de corrupção que resultou na condenação à revelia do ex-presidente Rafael Correa (2007-2017) a oito anos de prisão.

Em 2011, Correa processou Zurita e o colega dele, Juan Carlos Calderón, por danos morais pela publicação de um livro que revelava contratos irregulares de seu irmão. O caso foi arquivado a pedido do ex-presidente. Um juiz determinou que pagassem dois milhões de dólares (aproximadamente 3 milhões de reais, em cotação da época).

"Não podia permitir que seu projeto político se perdesse ante o Conselho Nacional Eleitoral por uma possível destituição de sua candidatura", afirmou Zurita, de 53 anos, e cuja participação ainda não foi reconhecida pelo CNE.

O novo candidato acrescentou que o projeto de Villavicencio, assassinado a tiros na quarta-feira, supostamente por pistoleiros colombianos, "está intacto".

A respeito do debate presidencial obrigatório deste domingo, o único oficial de toda a campanha presidencial, Zurita explicou que não poderá participar, pois sua candidatura ainda não foi oficializada.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Tempestade de neve provoca cancelamento de voos em Nova York

Mundo

Tempestade de neve provoca cancelamento de voos em Nova York

Há 8 horas

Irã condena tio de Mahsa Amini a mais de cinco anos de prisão

Mundo

Irã condena tio de Mahsa Amini a mais de cinco anos de prisão

Há 12 horas

Agência de Energia Atômica alerta que Irã "não é transparente" em relação a programa atômico

Mundo

Agência de Energia Atômica alerta que Irã "não é transparente" em relação a programa atômico

Há 12 horas

Rússia emite mandados de busca e prisão contra líderes europeus por 'insulto à história' do país

Mundo

Rússia emite mandados de busca e prisão contra líderes europeus por 'insulto à história' do país

Há 13 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

A regulamentação de cigarros eletrônicos pode trazer mais segurança para o consumidor?

A regulamentação de cigarros eletrônicos pode trazer mais segurança para o consumidor?

Escritórios Verdes, da JBS, regularizam 8 mil fazendas
EXAME Agro

Escritórios Verdes, da JBS, regularizam 8 mil fazendas

“Deixei o mundo corporativo para empreender com a Herbalife”

“Deixei o mundo corporativo para empreender com a Herbalife”

Loja pop-up da Lacoste em Trancoso conecta a marca com o verão brasileiro

Loja pop-up da Lacoste em Trancoso conecta a marca com o verão brasileiro

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais