Mundo

Paris diz que acidente de Fukushima é mais grave do que admite Tóquio

Autoridade da Segurança Nuclear da França questiona classificação da dimensão do acidente dada pelo governo japonês

Com explosão na usina nuclear japonesa Fukushima, autoridades russas intensificaram medições dos níveis de radiação a fim de detectar uma eventual fuga de substâncias radioativas  (Getty Images)

Com explosão na usina nuclear japonesa Fukushima, autoridades russas intensificaram medições dos níveis de radiação a fim de detectar uma eventual fuga de substâncias radioativas (Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 14 de março de 2011 às 19h50.

Paris - O presidente da Autoridade da Segurança Nuclear (ASN) da França, André-Claude Lacoste, disse nesta segunda-feira que o acidente da usina nuclear japonesa de Fukushima poderia ser de nível 5 ou 6 sobre uma escala de 7, ou seja, acima do nível 4 que admitiu o Japão.

"Tenho a sensação que estamos pelo menos no nível 5 e talvez no nível 6", por isso ultrapassou o nível americano de "Three Mile Island sem chegar ao de Chernobil", afirmou Lacoste em entrevista coletiva.

O especialista francês em segurança atômica afirmou que "não há dúvida de que se produziu um princípio de fusão do núcleo dos reatores 1 e 3 da central", e também do número 2.

A ASN acrescentou que "globalmente, os resíduos radioativos no entorno são grandes", após o terremoto e o tsunami.

Acompanhe tudo sobre:ÁsiaDesastres naturaisEuropaFrançaJapãoMetrópoles globaisPaíses ricosParis (França)TerremotosTsunamiUsinas nucleares

Mais de Mundo

Exército israelense anuncia pausa diária nas operações em uma região de Gaza

Cúpula pela paz na Suíça reafirma integridade da Ucrânia, mas pede negociações com a Rússia

Brasil é 3º país mais inseguro da América do Sul, diz Global Peace Index

Candidato à presidência denuncia 'prisão arbitrária' de assistentes na Venezuela

Mais na Exame