Acompanhe:

Pacote suspeito é enviado a Joe Biden, antigo vice-presidente de Obama

Desde meados desta semana, diferentes figuras públicas dos EUA são alvo de pacotes potencialmente explosivos

Modo escuro

Continua após a publicidade
O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, após reunião com a presidente Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto (Agência Brasil/Agência Brasil)

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, após reunião com a presidente Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto (Agência Brasil/Agência Brasil)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 25 de outubro de 2018 às, 10h24.

Última atualização em 26 de abril de 2019 às, 16h33.

Washington - A polícia americana investiga dois pacotes suspeitos encontrados nesta quinta-feira, 25. O primeiro foi localizado no bairro de Tribeca, no centro de Manhattan, em Nova York, onde funciona um restaurante e uma companhia de produção de cinema e televisão, ambos de propriedade do ator Robert De Niro - um forte crítico do presidente Donald Trump. O segundo foi encontrado em um posto dos correios no Estado de Delaware e estava endereçado ao ex-presidente Joe Biden.

A equipe de segurança da companhia de De Niro, a TriBeCa Productions, encontrou o pacote por volta das 5h (6h em Brasília) e acionou a polícia de Nova York. O artefato foi removido do local 1h30 depois e levado ao departamento policial de Rodman, no Bronx.

Autoridades americanas alertaram que era possível que outros pacotes ainda não tivessem chegado aos destinatários e seria preciso que as pessoas se mantivessem vigilantes nos próximos dias.

Trump

Na quarta-feira, 24, Trump criticou o envio dos artefatos e disse que "temos de nos unir". À noite, no entanto, ele culpou os democratas e a mídia pelos pacotes-bomba e, nesta quinta-feira, voltou a acusar a imprensa de ser responsável pela "raiva" da sociedade. "Muita da raiva que vemos hoje em nossa sociedade é causada pelo relato intencionalmente falso e impreciso da mídia tradicional, ao qual me refiro como fake news", escreveu o presidente em sua conta no Twitter.

Um dos envelopes foi entregue na quarta-feira na sede da CNN, no Time Warner Center, endereçado ao ex-diretor da CIA John Brennan, que trabalha na NBC. O caso fez prédio ser esvaziado. A emissora fazia uma transmissão ao vivo quando o alarme de emergência soou.

Os pacotes para Hillary e Obama foram interceptados pelo Serviço Secreto americano. O primeiro envelope suspeito foi encontrado na segunda-feira na caixa de correio da residência do bilionário George Soros.

Todos os envelopes foram encaminhados para análise no laboratório do FBI, em Virgínia. Ainda não foram divulgadas informações sobre a periculosidade deles ou algo sobre suspeitos. Uma fonte disse que os artefatos foram feitos com um pedaço de cano e contavam com cacos de vidro e uma bateria. Com agências internacionais.

Últimas Notícias

Ver mais
TikTok dá mais um passo para fora dos Estados Unidos
Tecnologia

TikTok dá mais um passo para fora dos Estados Unidos

Há 4 horas

Câmara dos EUA aprova nova ajuda militar a Israel
Mundo

Câmara dos EUA aprova nova ajuda militar a Israel

Há 6 horas

Câmara dos EUA aprova, de novo, projeto que pode banir o TikTok
Tecnologia

Câmara dos EUA aprova, de novo, projeto que pode banir o TikTok

Há 7 horas

O bilionário da vodca: ele abriu o negócio com 19 cartões de crédito e tem fortuna de US$ 6,5 bi
seloNegócios

O bilionário da vodca: ele abriu o negócio com 19 cartões de crédito e tem fortuna de US$ 6,5 bi

Há 11 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais