Mundo

Os países com maiores taxas de homicídio, segundo a ONU

Relatório classifica o ano de 2021 como "excepcionalmente letal", com 458 mil homicídios registrados

Mateus Omena
Mateus Omena

Repórter da Home

Publicado em 10 de junho de 2024 às 14h54.

Última atualização em 10 de junho de 2024 às 15h15.

O Estudo Global Sobre Homicídios, divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em dezembro de 2023, mostrou que, entre 2019 e 2021, mais pessoas foram vítimas de homicídios do que de conflitos armados ou atos terroristas combinados.

Realizada pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC), a pesquisa baseou sua análise em dados de 2021, quando houve um número estimado de 458 mil homicídios em todo o mundo, resultando em uma média global de 52 vítimas por hora. Em 2021, a taxa global de homicídios foi de 5,8 por 100 mil pessoas.

Entre os países, a Jamaica registrou a maior taxa de homicídios em 2021, com 52,13 por 100 mil habitantes, seguida pela África do Sul (42,40) e por Santa Lúcia (38,96). Já o Brasil aparece em 14º lugar na lista, com 21,26 homicídios a cada 100 mil habitantes.

Em 2021, a África registrou o maior número absoluto de homicídios, totalizando cerca de 176 mil casos. As Américas seguiram com mais de 154 mil homicídios, a Ásia com 109 mil, a Europa com 17 mil e a Oceania com 1 mil.

Em relação às taxas de homicídio por habitantes, as Américas ocupam o primeiro lugar, com 15 homicídios por 100 mil habitantes, seguidas pela África (12,7), Oceania (2,9), Ásia (2,3) e Europa (2,2).

O estudo apresenta uma estabilidade no número absoluto de homicídios nas últimas duas décadas, com uma variação entre 400 mil e 450 mil vítimas globais por ano. Mas, os pesquisadores classificaram o ano de 2021 como "excepcionalmente letal", com 458 mil homicídios. Esse aumento é relacionado a fatores como: impacto econômico das restrições provocadas pela pandemia de covid-19 e o crescimento da violência sociopolítica feita por gangues.

Veja a seguir o ranking dos dez países com as maiores taxas de homicídios por 100 mil habitantes em 2021, segundo a UNODC:

  • Jamaica: 52,13;
  • África do Sul: 42,40;
  • Saint Lucia: 38,96;
  • Honduras: 38,25;
  • Belize: 31,25;
  • Ilhas Turcas e Caicos: 31,03;
  • São Vicente e Granadinas: 30,67;
  • São Cristóvão e Névis: 29,41;
  • Trinidad e Tobago: 29,36;
  • Bahamas: 29,17;

*O Brasil aparece em 14º lugar nesta lista.

Brasil é o líder em homícios absolutos

Mesmo que não esteja entre os 10 países com maiores taxas de homicídio em 2021, o Brasil encabeça o ranking de países com mais homicídios em números absolutos, com 45.562 homicídios no mesmo período. A Nigéria aparece em segundo lugar, com 44.200 homicídios registrados em 2019. E a Índia está em terceiro lugar, com 41.330 homicídios em 2021.

O relatório apresenta os dez países com mais homicídios em números absolutos com base em dados de 2021 ou do ano mais recente disponibilizado por cada nação. Os dez países juntos representaram mais de 50% das vítimas de homicídio no mundo, apesar de constituírem apenas 37% da população global.

Veja abaixo o ranking dos dez países com mais homicídios em números absolutos (dados de 2021, exceto quando indicado outro ano):

  • Brasil: 45.562 homicídios;
  • Nigéria: 44.200 homicídios (2019);
  • Índia: 41.330 homicídios;
  • México: 35.700 homicídios;
  • África do Sul: 25.181 homicídios;
  • Estados Unidos: 22.941 homicídios;
  • Myanmar: 15.299 homicídios;
  • Colômbia: 13.223 homicídios;
  • Rússia: 9.866 homicídios;
  • Paquistão: 9.068 homicídios.
Acompanhe tudo sobre:Violência urbanaAssassinatosONU

Mais de Mundo

Na Argentina, Senado dividido ameaça aprovação de reforma econômica de Milei

Macron faz aposta arriscada na França que lembra início do 'Brexit'

Estudo associa poluição do ar a 135 milhões de mortes prematuras entre 1980 e 2020

Indústria musical digital da China atinge 89,3 bilhões de yuans em 2023

Mais na Exame