Mundo

Veja momentos de Nelson Mandela, símbolo de luta e amor

Mandela liderou uma das maiores transições políticas e sociais de século XX, enfrentando o apartheid na África do Sul e trazendo esperança à população do país

Sul-africanos homenageiam Nelson Mandela em frente ao hospital onde o ex-presidente está internado em Pretória (REUTERS/Dylan Martinez)

Sul-africanos homenageiam Nelson Mandela em frente ao hospital onde o ex-presidente está internado em Pretória (REUTERS/Dylan Martinez)

Mariana Fonseca

Mariana Fonseca

Publicado em 24 de dezembro de 2013 às 13h32.

São Paulo - Nelson Mandela, símbolo de luta pela liberdade, morreu hoje, aos 95 anos.

A notícia foi dada na televisão por Jacob Zuma, o atual presidente da África do Sul. Em seu pronunciamento, ele destacou o legado do líder para o país. "Nossa nação perdeu o seu grande filho. Sua humildade, compaixão e humanidade lhe valeu o nosso amor".

Madiba, como é conhecido por admiradores e amigos, destacou-se na luta contra o apartheid, e, por isso, foi condenado à prisão perpétua em 1964. Mesmo de dentro da prisão, Mandela continuou sua oposição e tornou-se um líder amado pela nação (e fora dela).

Sua liberdade seria concedida somente em 1990. Em 1994, Mandela foi eleito presidente da África do Sul, cargo no qual permaneceu até 1999. Ao longo de sua trajetória, Madiba encontrou-se com os mais diversos líderes mundiais e recebeu várias homenagens por seu papel na história (veja as fotos ao lado)

Em 2004, Nelson Mandela anunciou sua retirada da vida pública, aparecendo apenas em alguns eventos - como a Copa do Mundo de 2010.

O estado de saúde de Mandela já era crítico desde 2012, quando a presidência da África do Sul informou que ele apresentava um quadro de infecção pulmonar.

O presidente Barack Obama discursou sobre a morte do ex-presidente. "Ele não mais pertence à nós. Ele pertence aos anjos", disse Obama.

Lembrando a capacidade do líder de perdoar os que o aprisionaram, o presidente dos Estados Unidos citou o legado deixado por Mandela: "No dia em que [Nelson Mandela] foi liberado entendi o que um homem pode conseguir com sua esperança, deixando de lado seus medos".

Acompanhe tudo sobre:ÁfricaÁfrica do SulDireitosDireitos HumanosHistóriaMortesNelson MandelaPolíticaPolíticos

Mais de Mundo

Netanyahu dissolve gabinete de guerra de Israel

Proposta de Trump para isentar gorjetas de impostos pode custar R$ 1,2 trilhão aos EUA

Ucrânia quer adiar pagamento de dívida bilionária; credores recuam da proposta

Navios chinês e filipino colidem no Mar da China Meridional

Mais na Exame