Mundo

Morre o último urso polar em cativeiro na Argentina

O urso, que era alvo de uma campanha do Greenpeace, foi levado dos Estados Unidos à Argentina há 23 anos


	Urso polar: o zoológico de Mendoza foi fechado ao público em meados de junho depois da morte de outros 64 animais
 (Sean Gallup/Getty Images)

Urso polar: o zoológico de Mendoza foi fechado ao público em meados de junho depois da morte de outros 64 animais (Sean Gallup/Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 4 de julho de 2016 às 11h18.

Arturo, um urso polar de 31 anos, o último que se encontrava em cativeiro na Argentina, morreu no domingo, no zoológico de Mendoza (oeste), que foi fechado ao pública depois da morte de dezenas de animais.

O urso, que era alvo de uma campanha do Greenpeace, foi levado dos Estados Unidos à Argentina há 23 anos.

"Arturo foi um caso testemunho. Esperamos que seja o último urso polar preso em um zoológico de nosso país e que seu caso obrigue as autoridades a rever a situação das demais espécies exóticas que sobrevivem na mesma situação” afirmou Soledad Sede, porta-voz de Greenpeace em um comunicado.

O zoológico de Mendoza, que conta com 2.000 exemplares em 48 hectares, foi fechado ao público em meados de junho depois da morte de outros 64 animais entre dezembro e maio.

Investigações determinaram a presença de bactérias combinadas com as condições de lotação entre as causadas das mortes.

Acompanhe tudo sobre:América LatinaAnimaisArgentinaGreenpeace

Mais de Mundo

Ataque aéreo de Israel a Rafah após novo ataque do Hamas deixa ao menos 35 mortos

Doze pessoas ficam feridas por conta de turbulência durante voo da Qatar Airways

Tornados e tempestades deixam ao menos 14 mortos no sul dos EUA

Arábia Saudita nomeia primeiro embaixador na Síria desde 2012

Mais na Exame