Acompanhe:

O presidente Javier Milei acaba de sofrer uma derrota no Reino Unido: a Argentina foi condenada a pagar uma grande soma de dinheiro em um processo movido por fundos de hedge que buscam uma compensação de US$ 1,5 bilhão por perdas nos títulos vinculados ao Produto Interno Bruto (PIB) do país, decidiu a Corte de Apelação de Londres.

O país sul-americano deve pagar € 310 milhões (o equivalente a US$ 337 milhões) antes que uma apelação completa seja julgada. Os fundos de hedge, incluindo Palladian Partners LP, ganharam o caso de indenização em um tribunal inferior no ano passado. Com a sentença anunciada na quinta-feira, a Argentina tem até 5 de abril para depositar o dinheiro em uma conta fiduciária.

''Embora eu entenda e seja compreensivo com o impacto que qualquer ônus financeiro adicional terá sobre uma economia em dificuldades, não estou convencido pelas evidências e argumentos quanto a danos irremediáveis à população", disse o juiz Stephen Phillips em sua decisão.

O recurso, que será julgado no fim deste ano, chega em um momento crucial para a Argentina e seu presidente, Javier Milei, que está buscando reformar a economia e domar a "terrível" inflação.

Na raiz do caso está a inadimplência da Argentina em relação à dívida de US$ 95 bilhões em 2001, em meio a uma das piores crises financeiras de sua história. Os títulos vinculados ao PIB, que são pagos quando a expansão econômica atinge um determinado limite, faziam parte de um programa de reestruturação.

Uma disputa surgiu depois que a Argentina mudou o ano-base para cálculo do crescimento em 2013. Os quatro fundos, incluindo o HBK Master Fund LP, Hirsh Group LLC e Virtual Emerald International Ltd. haviam apresentado uma petição ao tribunal do Reino Unido em 2019, alegando que a Argentina evitou pagamentos sobre os títulos ao fazer a mudança.

As mudanças foram necessárias para evitar que os retornos sobre os bônus fossem orientados por uma medida ultrapassada de crescimento até 2035, argumentaram os advogados da Argentina.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Chanceler de Milei visita o Brasil e cumpre primeira agenda com governo Lula
Brasil

Chanceler de Milei visita o Brasil e cumpre primeira agenda com governo Lula

Há 6 horas

Milei anuncia término com namorada um dia após encontrar Elon Musk
Mundo

Milei anuncia término com namorada um dia após encontrar Elon Musk

Há 2 dias

Argentina: Inflação sobe 11% em março sobre fevereiro; em 12 meses, acumula 287%
Economia

Argentina: Inflação sobe 11% em março sobre fevereiro; em 12 meses, acumula 287%

Há 2 dias

Milei se reúne com Musk e embaixador diz que foi 'encontro de almas gêmeas'
Mundo

Milei se reúne com Musk e embaixador diz que foi 'encontro de almas gêmeas'

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais