Acompanhe:

LG vai investir U$ 824,5 mi em energia solar

Grupo, que há uma semana lançou um ar-condicionado híbrido, aposta alto na produção de células solares

Modo escuro

Continua após a publicidade
Placas de captação de energia solar e até um ar-condicionado híbrido (foto) são as novas apostas do grupo sul-coreano. (.)

Placas de captação de energia solar e até um ar-condicionado híbrido (foto) são as novas apostas do grupo sul-coreano. (.)

V
Vanessa Barbosa

Publicado em 10 de outubro de 2010 às, 03h37.

São Paulo - A empresa sul-coreana LG Electronics anunciou que pretende investir 824,5 milhões de dólares (1 trilhão de wons, a moeda da Coreia do Sul) até 2015 em soluções de energia solar. Em 2009, a companhia converteu uma de suas linhas deficitárias de produção de tela plana de plasma, em Gumi, na Coréia do Sul, na primeira unidade de células solares da empresa, com capacidade de gerar até 120 megawatts (MW). 

Outra linha de capacidade similar deverá ser construída até o final deste ano,  elevando o potencial de produção para 240 MW - energia suficiente para abastecer 1, 2 milhão de residências brasileiras, ou duas cidades do tamanho de Curitiba.

Com o investimento milionário, o grupo espera aumentar, nos próximos três anos, a sua produção anual para um gigawatt, o que geraria uma receita de 2,4 bilhões de dólares (3 trilhões de wons) em vendas provenientes do negócio de células solares. O valor ambicionado é quase metade do faturamento anual da LG Electronics do Brasil. 

"Estamos determinados a fazer da LG uma líder no setor de energia solar renovável e nossa fábrica de Gumi é a peça central desse processo", diz Kwan-shik Cho, vice-presidente da Divisão de Energia Solar da LG. "O setor de pesquisa e desenvolvimento, o know-how e a força da marca da LG serão fatores cruciais nessa empreitada."

Na semana passada, a LG lançou um ar-condicionado híbrido abastecido tanto por rede elétrica quanto por energia solar. Os painéis solares têm localização estratégica para captação da luz. Segundo a empresa, eles são capazes de gerar 70W/h e garantem redução de duas toneladas de emissão de CO2 na atmosfera durante 10 anos - o equivalente ao plantio de 780 pinheiros no mesmo período.

 

Últimas Notícias

Ver mais
Depois do "back to basics", CVC mira 2 mil lojas
Exame IN

Depois do "back to basics", CVC mira 2 mil lojas

Há um dia

G20, energia e Mês das Mulheres: quais temas movimentam o ESG nesta semana
ESG

G20, energia e Mês das Mulheres: quais temas movimentam o ESG nesta semana

Há um dia

Clube CHRO: Qual será o maior desafio do Brasil nos próximos anos?
seloCarreira

Clube CHRO: Qual será o maior desafio do Brasil nos próximos anos?

Há um dia

Apagão de energia de 2023 vira alvo do TCU; veja quem será inspecionado
Brasil

Apagão de energia de 2023 vira alvo do TCU; veja quem será inspecionado

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais