Itália registra 837 mortes por coronavírus e novos casos estabilizam

No total, 12.428 mortes por coronavírus foram registradas na Itália e 105.792 pessoas já foram infectadas

O número de mortos pelo surto de coronavírus na Itália subiu em 837 para 12.428, informou a Agência de Proteção Civil do país nesta terça-feira, com a contagem diária aumentando pelo segundo dia consecutivo.

O aumento de novos casos se manteve praticamente estável, com uma alta de 4.053, ante 4.050 na segunda-feira, levando o total de infecções desde que o surto veio à luz, em 21 de fevereiro, para 105.792.

Foram registrados 5.217 novos casos no domingo e 5.974 no sábado, sugerindo que a curva de crescimento de novas infecções está achatando.

A contagem diária de mortes na Lombardia, a região mais afetada, diminuiu acentuadamente, e novas infecções também diminuíram pelo menos pelo terceiro dia consecutivo, sugerindo que a situação está melhorando lá mais rapidamente do que em outras partes do país.

Na vizinha Piemonte, por outro lado, o número diário de mortes de 105 aumentou acentuadamente em relação ao dia anterior.

Dos originalmente infectados em todo o país, 15.729 tinham se recuperado totalmente nesta terça-feira, em comparação com 14.620 no dia anterior. Havia 4.023 pessoas em terapia intensiva, acima das 3.981 anteriormente.

A Itália registrou mais mortes do que em qualquer outro lugar do mundo e representa cerca de 30% de todas as mortes globais pelo vírus.

As últimas notícias da pandemia do novo coronavírus:

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também