Mundo

Irã eleva estoque de urânio enriquecido a níveis próximos de armas nucleares

País agora tem 142,1 quilos de urânio enriquecido em até 60%, uma alta de 20,6 quilos desde o relatório anterior da AIEA

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 27 de maio de 2024 às 16h25.

Última atualização em 27 de maio de 2024 às 16h45.

O Irã elevou o estoque de urânio enriquecido a níveis próximos dos usados para armas nucleares, de acordo com um relatório confidencial da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

O documento, ao qual a Associated Press teve acesso, afirma que o país agora tem 142,1 quilos de urânio enriquecido em até 60%, uma alta de 20,6 quilos desde o relatório anterior, de fevereiro. O urânio enriquecido a 60% de pureza está a um pequeno passo técnico do enriquecido a 90%, este com uso em armas.

Segundo o relatório, o estoque geral de urânio enriquecido do Irã está em 6.201 quilos, uma alta de 675,8 quilos desde o relatório anterior da AIEA. No levantamento mais recente, a agência da Organização das Nações Unidas diz que Teerã não reconsiderou a decisão de setembro de 2023 de barrar os mais experientes inspetores nucleares de monitorar seu programa nuclear, mas acrescenta que ainda espera conseguir isso.

A AIEA afirmou também que as mortes do presidente e do ministro das Relações Exteriores do Irã em um acidente de helicóptero provocaram uma pausa nas conversas com a AIEA sobre a melhora na cooperação.

Acompanhe tudo sobre:Irã - PaísArmas nuclearesONU

Mais de Mundo

Em cúpula do G7, Lula e Milei dividem primeira agenda internacional de forma discreta

Líderes do G7 criticam decisão da Venezuela de retirar convite a observadores eleitorais da UE

Princesa Kate faz primeira aparição após revelar diagnóstico de câncer

Rússia impõe condições para 'paz negociada' com Ucrânia

Mais na Exame