Mundo

Governo dos EUA sai do Citigroup e lucra US$ 12 bi

Ações remanescentes no banco foram vendidas a US$ 4,45 cada, US$ 0,10 mais barato do que o último fechamento em Nova York

Prédio do Citigroup em Manhattan, Nova York: governo dos EUA gastou US$ 45 bi no banco entre 2008 e 2009

Prédio do Citigroup em Manhattan, Nova York: governo dos EUA gastou US$ 45 bi no banco entre 2008 e 2009

DR

Da Redação

Publicado em 7 de dezembro de 2010 às 13h57.

Washington - O governo dos Estados Unidos vendeu as ações remanescentes que tinha do Citigroup na segunda-feira por 4,35 dólares cada, tendo lucro bruto de 12 bilhões de dólares e deixando de ter participação no banco que socorreu durante a crise financeira global.

O Tesouro norte-americano fez oferta pública de venda de 2,4 bilhões de ações do Citigroup. O preço de venda da ação foi 0,10 dólar inferior ao valor de fechamento do papel do banco na Bolsa de Valores de Nova York na segunda-feira, de 4,45 dólares.

"Ao vender todas as ações remanescentes do Citigroup... tivemos a oportunidade de obter lucros substanciais para os contribuintes e evitar riscos futuros", disse o assistente em exercício do secretário do Tesouro para estabilidade financeira Tim Massad.

O Tesouro dos EUA colocou no Citigroup um total de 45 bilhões de dólares em 2008 e 2009 para salvar o banco durante a crise financeira global. A instituição financeira pagou 20 bilhões de dólares em ações preferenciais, enquanto outros 25 bilhões de dólares foram convertidos em 7,7 bilhões de ações ordinárias mantidas pelo Tesouro.

O governo norte-americano reduziu sua participação no Citigroup no ano passado de 27 por cento para menos de 7 por cento através de vendas de ações no mercado.

A iniciativa de vender as ações remanescentes em uma única grande operação segue à bem-sucedida Oferta Pública Inicial (IPO, na sigla em inglês) da General Motors no mês passado, com a qual o governo dos EUA também diminuiu de forma significativa sua participação na montadora.

"O Citi está satisfeito que o Departamento do Tesouro dos EUA finalizou seus planos de se desfazer das ações ordinárias remanescentes que tinha do Citigroup. Agradecemos muito o suporte fornecido pelo Tesouro durante a crise financeira", disse o banco em comunicado.

O lucro estimado de 12 bilhões de dólares do Tesouro com o Citigroup inclui ganhos com a venda de ações ordinárias de cerca de 6,85 bilhões de dólares, juros e dividendos de 2,9 bilhões de dólares e 2,2 bilhões de dólares de títulos recebidos em garantia por ativos do banco.

Acompanhe tudo sobre:AçõesBancosCitibankCitigroupEmpresasEmpresas americanasEstados Unidos (EUA)Países ricos

Mais de Mundo

Exército israelense anuncia pausa diária nas operações em uma região de Gaza

Cúpula pela paz na Suíça reafirma integridade da Ucrânia, mas pede negociações com a Rússia

Brasil é 3º país mais inseguro da América do Sul, diz Global Peace Index

Candidato à presidência denuncia 'prisão arbitrária' de assistentes na Venezuela

Mais na Exame