Mundo

Furacão Otis toca o solo na região mexicana de Acapulco

Apesar do enfraquecimento, o fenômeno vai provocar "nas próximas horas ventos extremamente destrutivos, fortes tempestade

O furacão perderá força rapidamente em seu deslocamento pela zona montanhosa do estado de Guerrero (sul) e poderia dissipar-se ainda na quarta-feira (AFP/AFP)

O furacão perderá força rapidamente em seu deslocamento pela zona montanhosa do estado de Guerrero (sul) e poderia dissipar-se ainda na quarta-feira (AFP/AFP)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 25 de outubro de 2023 às 10h16.

O furacão Otis foi rebaixado para categoria 4 na escala Saffir-Simpson (que vai até 5) após tocar o solo nesta quarta-feira (25) na região de Acapulco, no Pacífico mexicano, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos.

Às 9H00 GMT (6H00 de Brasília), o centro do furacão, que tocou o solo algumas horas antes como um fenômeno de categoria 5, estava 40 km ao nordeste do popular balneário, com ventos sustentados de 215 km/h deslocamento a uma velocidade de 17 km/h, segundo o relatório do NHC.

Fenômeno

Apesar do enfraquecimento, o fenômeno vai provocar "nas próximas horas ventos extremamente destrutivos, fortes tempestades que podem produzir inundações e deslizamentos de terra", segundo a previsão.

O furacão perderá força rapidamente em seu deslocamento pela zona montanhosa do estado de Guerrero (sul) e poderia dissipar-se ainda na quarta-feira.

Antes da chegada do furacão, Acapulco e outras áreas de impacto organizaram cortes preventivos de energia elétrica. O porto estava sem luz no momento em que os ventos e a chuva se tornaram mais intensos.

O fenômeno ganhou uma força inesperada em poucas horas, pois ao meio-dia de terça-feira ainda era uma tempestade tropical, o que pegou de surpresa as autoridades e os moradores dos estados afetados, em particular Guerrero.

Acompanhe tudo sobre:Desastres naturais

Mais de Mundo

Ataque aéreo de Israel a Rafah após novo ataque do Hamas deixa ao menos 35 mortos

Doze pessoas ficam feridas por conta de turbulência durante voo da Qatar Airways

Tornados e tempestades deixam ao menos 14 mortos no sul dos EUA

Arábia Saudita nomeia primeiro embaixador na Síria desde 2012

Mais na Exame