FSB anuncia prisão de terroristas ucranianos na Crimeia

FSB: "objetivo principal do grupo era cometer atos terroristas, assim como destruir uma série de infraestruturas, pontes de ferrovias e linhas elétricas"

O Serviço Secreto da Rússia, FSB (ex-KGB), afirmou nesta sexta-feira que prendeu um grupo de ultranacionalistas ucranianos na Crimeia que tinha como objetivo cometer atos “terroristas” contra a infraestrutura da península, anexada pela Rússia em março.

O FSB informa em um comunicado que os detidos pertenciam ao grupo paramilitar ultranacionalista ucraniano Pravy Sektor e anuncia a abertura de uma investigação por “terrorismo” contra quatro pessoas.

“O objetivo principal do grupo era cometer atos terroristas nas cidades de Simferopol, Yalta e Sebastopol, assim como destruir uma série de infraestruturas, pontes de ferrovias e linhas elétricas”, afirma o FSB.

As pessoas detidas são acusadas de preparar “um artefato explosivo artesanal” para detoná-lo perto de um monumento em homenagem ao Soldado Desconhecido e de uma estátua de Lenin no início de maio. Também planejavam o incêndio dos escritórios do partido Rússia Unida em abril.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.