EXAME/IDEIA: Biden bem na frente em estado-chave onde Trump virou piada

Estado que tradicionalmente vota com os republicanos dá agora vantagem ao candidato democrata. Campanha de Trump tentará reverter cenário na reta final

Se as eleições americanas fossem hoje, o democrata Joe Biden venceria o atual presidente americano Donald Trump com 6% de vantagem na Pensilvânia, estado considerado essencial para ganhar a corrida à Casa Branca. Enquanto o candidato democrata tem 51% das intenções de voto, Trump aparece com 45%. Os indecisos somam 4%.

Como as eleições americanas podem afetar o seu bolso?  Assine gratuitamente a EXAME Research.

Os dados são da mais recente pesquisa feita com eleitores dos Estados Unidos pelo EXAME/IDEIA, que une EXAME Research, braço de análise de investimentos da EXAME, e o IDEIA, instituto de pesquisa especializado em opinião pública. Foram ouvidas 1.200 pessoas por telefone entre os dias 19 e 22 de outubro. A margem de erro é de 3,15 pontos percentuais para mais ou para menos.

Biden vence Trump em praticamente todas as parceladas do eleitorado, principalmente entre os latinos (68% a 31%) e negros (73% a 25%). Entre a população branca - que tradicionalmente vota mais nos candidatos republicanos -, o democrata não chega a vencer, mas tem os mesmos 46% de intenção de votos de Trump. Entre aquele que votam pelo correio, Biden tem ampla vantagem (63% a 34%), fator que deve ser decisivo no estado em meio à pandemia.

"Na Pensilvânia a disputa está nos subúrbios, onde os candidatos se equilibram, empatados na margem de erro [48% a 45% para Biden]. Muita gente lá também vai votar pelo correio. Esse dois fatores colaboram para que o resultado da votação não saia já no dia 3", explica Maurício Moura, fundador do IDEIA e responsável pela pesquisa, no novo episódio do podcast EXAME Política.

No sistema eleitoral americano, cada estado tem um número de votos e quem ganha leva todos os votos na maior parte dos estados, mesmo que a vitória tenha sido apertada (entenda o colégio eleitoral neste episódio do podcast EXAME Política).

Para o jornalista Sérgio Teixeira Junior, que de Nova York cobre as eleições americanas para EXAME, Trump dificilmente conseguirá reverter as tendências das pesquisas, que também apontam sua derrota em outros estados-chave, como Georgia, Flórida, Ohio e Wisconsin. "Só um esforço sobre-humano nesses estados-chave para reverter esse cenário. Mas o tema da reta final da campanha vai continuar sendo o coronavírus e, com esse repique no número de novos casos, Trump não tem muito o que dizer", explica o jornalista.

O jornalista lembra, no podcast, que Trump fez um comício esta semana na Pensilvânia que acabou virando piada nos programas humorísticos. Trump disse aos trabalhadores da indústria pesada de Erie que não precisaria estar ali se não fosse a pandemia. Ou seja: teria uma vitória assegurada sem precisar se dar ao trabalho de dar as caras.

A mesma pesquisa IDEIA/EXAME mostra que 65% dos eleitores da Pensilvânia desaprovam a reposta de Trump à pandemia. Até mesmo entre os brancos e os moradores dos subúrbios essa avaliação de mantém - com 55% e e 65%, respectivamente, desaprovando a gestão da pandemia do republicano.

MAIS DINHEIRO, MAIS VANTAGEM

Para Moura, a esta altura da corrida eleitoral, tentar convencer o pequeno número de eleitores indecisos é "perda de tempo". O maior desafio dos partidos a essa altura é, portanto, incentivar o eleitor a sair de casa e votar - nos EUA, o voto não é obrigatório. Nesse sentido, Biden também leva vantagem.

"De cada cinco dólares captados por Biden, Trump tem captado apenas um. E ele pretende usar 35% desses recursos para tirar as pessoas de casa para votar, ou votar antecipadamente", analisa o pesquisador.

A pesquisa no estado da Pensilvânia, o debate presidencial do dia 22 de outubro e a reta final da corrida eleitoral são os temas do mais novo episódio do podcast EXAME Política: eleições americanas.

O podcast EXAME Política vai ao ar todas as sextas-feiras com os principais temas da eleição americana. Clique aqui para ver o canal no Spotify, ou siga em sua plataforma de áudio preferida, e não deixe de acompanhar os próximos programas.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.