EUA se prepara para aplicar vacinas anticovid-19 em bebês e crianças pequenas

Comitê de vacinas especializadas dos EUA se reunirá para decidir se recomenda e autoriza as vacinas da Pfizer para bebês de 6 meses a 4 anos
 (Halfpoint Images/Getty Images)
(Halfpoint Images/Getty Images)
A
AFP

Publicado em 09/06/2022 às 12:57.

Última atualização em 09/06/2022 às 13:48.

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira, 9, que possui um plano operacional para entregar 10 milhões de doses da vacina contra a covid-19 para bebês e crianças pequenas até 20 de junho, se receber aprovação dos reguladores de saúde. 

De acordo com uma nota da Casa Branca, a Food and Drug Administration (FDA) dos EUA convocará seu comitê consultivo de vacinas especializadas em 15 de junho para decidir se recomenda e autoriza as vacinas da Pfizer para bebês de 6 meses a 4 anos (em três doses) e Moderna para crianças de 6 meses a 5 anos (em duas doses). Essa faixa etária é a única que não foi vacinada nos Estados Unidos, como em muitos países. A aliança Pfizer-BioNTech e Moderna garante que seus testes clínicos foram positivos nessas idades.

Em caso de parecer favorável desse Comitê, a FDA poderá autorizar o plano. Em seguida, um segundo comitê de especialistas, desta vez convocado pela entidade que reúne os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), por sua vez, entregará sua recomendação em 18 de junho e, uma vez registrada sua aprovação final, poderá iniciar a campanha de imunização.

"Enquanto a FDA e o CDC realizam sua revisão independente, o governo [do presidente Joe] Biden está se preparando para todos os cenários, incluindo o início da vacinação a partir da semana de 20 de junho", disse a Casa Branca em comunicado.

Observou que, após a aprovação da FDA, o governo pode começar imediatamente a distribuir 10 milhões de doses em todo o país, acrescentando que depois distribuirá "outros milhões".

VEJA TAMBÉM:  Pelo 2º dia, Brasil registra perto de 300 mortes por covid-19 em 24h