Mundo

EUA pedem que Maduro renuncie diante de novo "líder legítimo" na Venezuela

Juan Guaidó se declarou presidente interino da Venezuela durante protestos e já conta com o apoio de diversos países

MIke Pompeo: Secretário de Estado americano apoiou ato de opositor venezuelano (Andrew Caballero-Reynolds/Reuters)

MIke Pompeo: Secretário de Estado americano apoiou ato de opositor venezuelano (Andrew Caballero-Reynolds/Reuters)

E

EFE

Publicado em 23 de janeiro de 2019 às 17h56.

Última atualização em 24 de janeiro de 2019 às 13h09.

Washington - O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, pediu nesta quarta-feira a Nicolás Maduro que renuncie à presidência diante da presença de um novo "líder legítimo que reflete a vontade do povoe venezuelano", em referência ao opositor Juan Guaidó, que anunciou hoje que assumiu o poder executivo do país.

"Instamos a Maduro que dê um passo ao lado a favor de um líder legítimo que reflete a vontade do povo venezuelano", disse o titular de Relações Exteriores dos EUA em comunicado.

Pompeo também declarou seu apoio a Guaidó pelo Twitter.

O governo do presidente americano, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira que reconhece o titular da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, como presidente legítimo "interino" do país, um passo com o qual procura aumentar a pressão contra Maduro.

Acompanhe tudo sobre:Estados Unidos (EUA)Juan GuaidóVenezuela

Mais de Mundo

Dalai Lama chega a Nova York para tratamento nos joelhos

Chefe de Governo alemão pede a Milei para prestar atenção à 'coesão social'

Calor extremo mata mais de mil pessoas durante peregrinação a Meca

Ministro israelense viaja a Washington para negociações cruciais sobre guerra em Gaza

Mais na Exame