Acompanhe:

EUA investigam operações feitas por oito bancos durante a crise

Nova York - Oito grandes bancos internacionais estão sendo investigados nos Estados Unidos por operações realizadas durante a crise, no momento em que se intensificam os debates no Congresso americano sobre a reforma financeira. As instituições financeiras americanas Bank of America, JP Morgan, Goldman Sachs, Morgan Stanley, Citigroup, o alemão Deutsche Bank, o suíço UBS […]

Modo escuro

Continua após a publicidade
Secretário de Justiça de NY, Andrew Cuomo, conduz investigações (.)

Secretário de Justiça de NY, Andrew Cuomo, conduz investigações (.)

D
Da Redação

Publicado em 13 de maio de 2010 às, 18h38.

Nova York - Oito grandes bancos internacionais estão sendo investigados nos Estados Unidos por operações realizadas durante a crise, no momento em que se intensificam os debates no Congresso americano sobre a reforma financeira.

As instituições financeiras americanas Bank of America, JP Morgan, Goldman Sachs, Morgan Stanley, Citigroup, o alemão Deutsche Bank, o suíço UBS e o francês Credit Agricole são citados pela imprensa como alguns dos bancos investigados.

Bank of America (BofA), Deutsche Bank e Citigroup admitiram nesta quinta-feira que cooperam na investigação da Justiça do estado de Nova York, que tenta saber se essas instituições enganaram as agências de classificação de risco nas operações envolvendo obrigações de dívida colateralizada (CDO, da sigla em inglês), que originaram a crise financeira americana.

Um porta-voz do BofA afirmou à AFP que a instituição, que no ano passado absorveu as atividades do banco de investimentos Merrill Lynch, foi notificada da investigação realizada pelo secretário de Justiça de Nova York, Andrew Cuomo.

"Estamos cooperando com o secretário", completou.

Um porta-voz do Citigroup informou, por sua vez, que esse banco "coopera com o secretário de Justiça de Nova York".

O Deutsche Bank também confirmou estar envolvido na investigação.

"Partimos do princípio de que o banco atuou corretamente e cooperamos com as autoridades com a intenção de corroborar nossa posição", disse um porta-voz à AFP.

Essas instituições bancárias também receberam advertências da Securities and Exchange Comission (SEC, a comissão de valores mobiliários americana), em uma investigação sobre suas operações com esses produtos, informa o Wall Street Journal, citando uma fonte próxima ao caso.

"Toda ação judicial contra um banco é grave, mas estamos em etapas preliminares", disse Gregori Volokhin, estrategista da Meeschaert Nova York, à AFP, lembrando que até o momento os bancos conseguiram acordos extrajudiciais para encerrar os processos.

Últimas Notícias

Ver mais
Fabricante da Barbie e do Hot Wheels terá parque temático; veja como será
Pop

Fabricante da Barbie e do Hot Wheels terá parque temático; veja como será

Há 9 horas

Por que este banco é o mais recomendado por analistas de outros bancos
seloMercados

Por que este banco é o mais recomendado por analistas de outros bancos

Há 10 horas

TikTok dá mais um passo para fora dos Estados Unidos
Tecnologia

TikTok dá mais um passo para fora dos Estados Unidos

Há um dia

Câmara dos EUA aprova nova ajuda militar a Israel
Mundo

Câmara dos EUA aprova nova ajuda militar a Israel

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais