Mundo

Embraer assina acordo para produzir avião militar em Portugal; veja detalhes do Super Tucano

O acordo foi anunciado em um evento que contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do Primeiro-Ministro de Portugal, António Costa

Embraer: O A-29N é uma versão do A-29 Super Tucano adaptado as configurações da Otan (Embraer/Divulgação)

Embraer: O A-29N é uma versão do A-29 Super Tucano adaptado as configurações da Otan (Embraer/Divulgação)

Publicado em 24 de abril de 2023 às 13h33.

Última atualização em 24 de abril de 2023 às 13h49.

A Embraer formalizou nesta segunda-feira, 24, a assinatura de um acordo para desenvolvimento da Base Tecnológica e Industrial de Defesa de Portugal. O termo prevê o desenvolvimento, produção e suporte à operação a aeronave de defesa Super Tucano, na versão A-29N, voltada às necessidades da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

O memorando de entendimento foi assinado pela Embraer e por quatro empresas portuguesas: Ogma, Empordef, GMVIS Skysoft e Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto (CEiiA).

"É uma enorme satisfação celebrar uma nova etapa no relacionamento entre a Embraer e o Estado português, por meio da indústria de Defesa de Portugal, para nós uma referência na cooperação em projetos aeroespaciais e de defesa", disse o presidente e CEO da Embraer, Francisco Gomes Neto, em nota.

Além do Super Tucano, a Embraer tem uma parceria com a Ogma no KC 390, outro avião de guerra usado em transporte de carga e abastecimento.

A cerimônia ocorreu nas instalações da empresa OGMA e contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está em viagem oficial ao país, e do primeiro-ministro de Portugal, António Costa.

Como funciona o A-29N do Super Tucano

O A-29N é uma versão do A-29 Super Tucano adaptado as configurações da Otan. As aeronaves estarão dentro das normas da Otan o que deve transformar Portugal numa plataforma para a exportação aos países membros da organização e da Europa. 

Segundo a Embraer, o modelo pode ser usado para ataque leve, vigilância e interceptação aérea e contra-insurgência. O A-29N também pode operar em pistas de difícil acesso, sem pavimentação, e com pouco apoio logístico. O preço estimado do avião é de US$ 10 milhões e tem velocidade máxima de 590 km por hora e pode alcançar uma altitude de 35 mil pés. 

Acompanhe tudo sobre:PortugalEmbraer

Mais de Mundo

Palácio de Buckingham revela 1º retrato oficial de rei Charles desde coroação

Oito pessoas morrem e 40 ficam feridas em grave acidente de ônibus na Flórida, EUA

Michael Cohen, ex-homem de confiança de Trump, volta ao tribunal

UE aprova em definitivo reforma da política migratória

Mais na Exame