Mundo

Disparos talibãs causam seis mortes na fronteira com o Paquistão

Mais de 12 pessoas foram feridas por esses "disparos não provocados e indiscriminados"

Moradores da cidade paquistanesa de Chaman se reúnem após os disparos talibãs na fronteira (AFP/AFP)

Moradores da cidade paquistanesa de Chaman se reúnem após os disparos talibãs na fronteira (AFP/AFP)

A

AFP

Publicado em 11 de dezembro de 2022 às 19h06.

Forças afegãs ligadas ao regime talibã atiraram neste domingo contra pessoas que estavam em um posto localizado na fronteira com o Paquistão, matando seis civis, anunciou o Exército paquistanês, que revidou.

Mais de 12 pessoas foram feridas por esses "disparos não provocados e indiscriminados" perto da cidade de Chaman, na província paquistanesa do Baluquistão, informou o Exército.

"As forças paquistanesas responderam de forma apropriada e comedida contra essa agressão injustificada e evitaram atirar em civis inocentes", assinala o comunicado. "O Paquistão também entrou em contato com autoridades em Cabul para ressaltar a gravidade da situação e pedir medidas estritas para evitar qualquer novo incidente desse tipo."

O confronto ocorreu quando as forças afegãs tentaram fechar parte da cerca fronteiriça, segundo um funcionário do alto escalão do governo regional do Baluquistão.

Acompanhe tudo sobre:PaquistãoTalibã

Mais de Mundo

Brasil é 3º país mais inseguro da América do Sul, diz Global Peace Index

Candidato à presidência denuncia 'prisão arbitrária' de assistentes na Venezuela

Pequeno município no leste da China desenvolve indústria panificadora bilionária

Após escândalo com PwC na China, KPMG e EY assumem auditorias no país

Mais na Exame