Cinegrafista da "Al Jazeera" morre em bombardeio na Síria

Cinegrafista da rede de televisão de 19 anos morreu no sul da Síria enquanto cobria os combates entre as forças armadas do país e opositores

Beirute - Um cinegrafista da rede de televisão catariana "Al Jazeera", Mohammed Asfar, de 19 anos, morreu nesta sexta-feira no sul da Síria enquanto cobria os combates entre as forças armadas do país e opositores do regime de Bashar al-Assad na cidade de Deraa, informou a própria emissora.

Segundo o correspondente da "Al Jazeera" em Deraa, Omar al Hurani, Asfar foi vítima de um bombardeio das forças governamentais no bairro de Mashiat. Hurani afirmou que ainda não se sabe se o ataque foi indiscriminado ou se o cinegrafista era o alvo.

A emissora disse que Asfar trabalhava para a "Al Jazeera" desde março.

A cidade de Deraa é palco, desde ontem, de uma ofensiva dos opositores que tentam assumir o controle dos bairros que ficam em poder das autoridades sírias.

O cinegrafista é o segundo funcionário da emissora catariana a morrer na província de Deraa desde dezembro. O primeiro foi o correspondente Mahran al Diri, em um acidente de carro por ter apagado os faróis de seu veículo para evitar ser alvo dos disparos do regime.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também