Mundo

Catar diz que demandas dos Estados árabes não são "realistas"

Arábia Saudita, Egito, Barein e Emirados Árabes, que impuseram um boicote ao Catar, emitiram um ultimato para o país reduzir laços com o Irã

Catar: "Estamos revisando essas exigências", disse o governo (Streeter Lecka/Getty Images)

Catar: "Estamos revisando essas exigências", disse o governo (Streeter Lecka/Getty Images)

R

Reuters

Publicado em 23 de junho de 2017 às 22h00.

Doha - O Catar está analisando uma lista de demandas apresentadas por quatro Estados árabes que impõem um boicote ao rico país do Golfo, mas disse no sábado (horário local) que a lista não era razoável.

"Estamos revisando essas exigências por respeito a segurança regional e haverá uma resposta oficial do nosso Ministério das Relações Exteriores", disse Saif al-Thani, diretor do escritório de comunicações do governo do Catar, em um comunicado à Reuters.

Arábia Saudita, Egito, Barein e Emirados Árabes Unidos, que impuseram um boicote ao Catar, emitiram um ultimato a Doha para fechar a Al Jazeera, reduzir laços com o Irã, fechar uma base militar turca e pagar reparações, entre outras demandas.

O comunicado informou que o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, recentemente convidou a Arábia Saudita e outros países a elaborar uma lista de queixas "razoáveis e realizáveis".

"Esta lista não satisfaz esse critério", afirmou.

Acompanhe tudo sobre:Al JazeeraArábia SauditaBahreinCatarDiplomaciaEgitoEmirados ÁrabesIrã - País

Mais de Mundo

Julian Assange, fundador do WikiLeaks, vai se declarar culpado; entenda

Suprema Corte dos EUA vai avaliar lei que proíbe tratamento hormonal para menores transexuais

Rússia ameaça EUA com 'consequências' após ataque ucraniano na Crimeia

Ex-baixista do Nirvana anuncia candidatura à presidência dos Estados Unidos

Mais na Exame