Carta sobre treinamento de Mandela agora é pública

Arquivos de Estado de Israel tornaram público o documento que revela o treinamento de Nelson Mandela pelo Mossad, o serviço secreto israelense

Tel Aviv – Os Arquivos de Estado de Israel tornaram público o documento que revela o treinamento de Nelson Mandela pelo Mossad, o serviço secreto israelense, em 1962, na Etiópia, pouco antes do retorno de Madiba à África do Sul, quando foi preso. As informações são do jornal israelense Haaretz.

O documento, intitulado “primavera negra”, foi enviado por um oficial do Mossad ao Ministério dos Exteriores de Israel e detalha o treinamento do jovem líder no uso de armas e de técnicas de guerrilha.

Na ocasião, o Mossad não tinha conhecimento da verdadeira identidade de Mandela, fato que só veio à tona após sua prisão. Madiba teria dito que seu nome era David Mosbari e que era proveniente de Rhodesia (atual Zimbábue).

De acordo com o documento, Mandela teria demonstrado interesse no método de treinamento do Haganah, exército clandestino pré-Estado hebraico. Na época, Mandela já era muito ativo na luta pela resistência ao regime apartheid na África do Sul .

Em janeiro de 1962, teria deixado seu país secretamente para visitar algumas nações africanas, entre elas a Etiópia, com o intuito de entrar em contato com líderes locais e conseguir financiamento para o National African Congress (Anc) e sua ala armada. 

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.