Biden celebra dado de inflação dos EUA e vê economia 'no caminho certo'

Biden começou sua fala exaltando a "inflação de zero por cento", com estabilidade no CPI de julho ante junho
Biden: O presidente norte-americano ainda recordou do relatório mensal de empregos (payroll) publicado na sexta-feira, com número de criação de vagas acima do esperado (CHIP SOMODEVILLA / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images/AFP)
Biden: O presidente norte-americano ainda recordou do relatório mensal de empregos (payroll) publicado na sexta-feira, com número de criação de vagas acima do esperado (CHIP SOMODEVILLA / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images/AFP)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 10/08/2022 às 14:02.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, comemorou os números publicados nesta quarta-feira do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês). No início de evento para assinar legislação voltada a apoiar a saúde de veteranos no país, o líder considerou que a economia está "no caminho certo", mas também lembrou que continua a haver desafios importantes no quadro global.

Biden começou sua fala exaltando a "inflação de zero por cento", com estabilidade no CPI de julho ante junho. Ele disse que as pessoas ainda estão sentindo o quadro na inflação, mas notou que o núcleo do CPI foi o mais baixo em "vários meses".

O presidente norte-americano ainda recordou do relatório mensal de empregos (payroll) publicado na sexta-feira, com número de criação de vagas acima do esperado. A combinação dos dois dados é "o tipo de economia que temos construído".

Ele disse que há "desafios globais", como a guerra na Ucrânia, problemas em cadeias de produção e shutdowns na Ásia para conter a covid-19. Além disso, voltou a pedir ao Congresso que aprove um pacote do governo para ajudar a conter a inflação, com medidas como cortes em preços de remédios com receita e seguros-saúde e no setor de energia.

Biden considerou que o trabalho para conter a inflação está "longe de concluído, mas estamos indo na direção certa", com sinais de que os preços começam a moderar. Ele disse que houve "algumas boas notícias econômicas hoje" e previu que haverá outras mais adiante.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia