Acompanhe:

Ataque frustrado no Louvre ameaça ambição olímpica de Paris

Capital da França se preparava para apresentar sua candidatura ao Comitê Olímpico Internacional (COI) nesta sexta-feira

Modo escuro

Continua após a publicidade
Paris: autoridades disseram que os eventos olímpicos irão em frente tal como planejado, apesar do incidente no Louvre (Gonzalo Fuentes/Reuters)

Paris: autoridades disseram que os eventos olímpicos irão em frente tal como planejado, apesar do incidente no Louvre (Gonzalo Fuentes/Reuters)

R
Reuters

Publicado em 3 de fevereiro de 2017 às, 11h02.

Paris - A candidatura de Paris à Olimpíada de 2014 sofreu um revés inesperado nesta sexta-feira, quando um soldado francês feriu a tiros um homem armado com um facão que tentava entrar no Museu do Louvre.

A capital da França se preparava para apresentar sua candidatura ao Comitê Olímpico Internacional (COI) nesta sexta-feira, dia que deveria culminar com um espetáculo na Torre Eiffel de noite, na última de uma série de apresentações iniciadas pela manhã em uma escola na área de Saint-Denis.

Autoridades disseram que os eventos irão em frente tal como planejado, apesar do incidente no Louvre, no qual a polícia disse que um homem que carregava duas bolsas e que gritou Allahu Akbar (Deus é o maior) avançou sobre policiais e soldados antes de ser baleado perto de lojas do museu.

O agressor está vivo, mas seriamente ferido, e a polícia disse que o incidente pareceu um ataque terrorista.

"O programa está inalterado", disse o porta-voz da campanha Paris 2024. "Já estávamos em alerta máximo. Os locais já foram protegidos com esquadrões antibomba que estão verificando as instalações".

Paris compete com Los Angeles e Budapeste para sediar os Jogos de 2014.

"Essa ameaça terrorista diz respeito a todas as cidades do mundo. Temos serviços de segurança extremamente eficientes em nossa cidade", disse a prefeira Anne Hidalgo após o episódio no Louvre.

A França foi alvo de uma série de atentados de militantes islâmicos ao longo dos dois últimos anos, que mataram mais de 230 pessoas.

O soldado que atirou no homem munido de um facão nesta sexta-feira pertence a um dos grupos de patrulha que se tornaram uma visão comum nas ruas de Paris desde a adoção de um estado de emergência em todo o país em novembro de 2015 que continua em vigor.

Últimas Notícias

Ver mais
Ataque em igreja na Austrália é tratado como terrorismo pelas autoridades
Mundo

Ataque em igreja na Austrália é tratado como terrorismo pelas autoridades

Há 22 horas

Olimpíadas 2024: onde assistir à cerimônia que inicia revezamento da tocha olímpica
Esporte

Olimpíadas 2024: onde assistir à cerimônia que inicia revezamento da tocha olímpica

Há um dia

Essa empresa gaúcha de doces vai patrocinar o Brasil nas Olimpíadas e busca faturar R$ 1 bi em 2025
seloNegócios

Essa empresa gaúcha de doces vai patrocinar o Brasil nas Olimpíadas e busca faturar R$ 1 bi em 2025

Há 5 dias

Olimpíadas de Paris: se chover, qualidade da água do Sena pode adiar maratona aquática
ESG

Olimpíadas de Paris: se chover, qualidade da água do Sena pode adiar maratona aquática

Há 6 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais