Mundo

Açores se preparam para impacto de furacão Lorenzo

Tempestade evoluiu brevemente para um furacão de categoria 5 na noite de sábado

Tempestade está agora a 2.200 km a sudoeste dos Açores. (Supri/Reuters)

Tempestade está agora a 2.200 km a sudoeste dos Açores. (Supri/Reuters)

TL

Tais Laporta

Publicado em 29 de setembro de 2019 às 15h29.

Última atualização em 29 de setembro de 2019 às 15h29.

À medida que o furacão Lorenzo se aproxima, o arquipélago dos Açores está se preparando para ventos fortes, chuvas intensas e ondas altas, e a agência de meteorologia do país IPMA informou que havia mais de 80% de chance de a tempestade atingir as ilhas do meio do Atlântico.

Em comunicado divulgado neste domingo, o IPMA disse que o olho do furacão Lorenzo, de categoria 4, passaria "muito perto" do arquipélago na quarta-feira, com vendavais de até 125 milhas por hora (cerca de 201 km por hora) que devem atingir algumas áreas.

A tempestade evoluiu brevemente para um furacão de categoria 5 na noite de sábado, tornando-se o furacão mais forte já registrado no extremo norte e leste do Atlântico, mas desde então foi rebaixada.

O Met Office, serviço nacional de meteorologia do Reino Unido, disse que uma "tendência de enfraquecimento" agora é esperada, mas os analistas acreditam que Lorenzo ainda pode ter um impacto significativo nos Açores.

O IPMA disse que as ilhas ocidentais de Flores e Corvo provavelmente serão as mais afetadas, assim como as ilhas centrais de São Jorge, Pico, Graciosa, Faial e Terceira, uma das maiores do arquipélago.

A tempestade está agora a 2.200 km a sudoeste dos Açores, informou o IPMA.

Acompanhe tudo sobre:ClimaFuracões

Mais de Mundo

Lula deve se encontrar com papa Francisco no G7 nesta sexta-feira

'Ponte para a Otan': pacto de segurança entre Ucrânia e EUA traz boas notícias a Kiev

FMI aprova crédito de US$ 800 milhões para Argentina

Dona da Jeep e Fiat critica taxas contra China e diz que vai lutar para "permanecer competitiva"

Mais na Exame