• BVSP 118.811,74 pts +1,0%
  • USD R$ 5,7336 -0,0001
  • EUR R$ 6,8238 -0,0066
  • ABEV3 R$ 15,57 +1,37%
  • BBAS3 R$ 29,49 +1,03%
  • BBDC4 R$ 25,63 +1,71%
  • BRFS3 R$ 24,48 +2,00%
  • BRKM3 R$ 46,83 +7,98%
  • BRML3 R$ 9,82 -1,21%
  • BTOW3 R$ 63,1 +0,73%
  • CSAN3 R$ 89,85 +0,74%
  • ELET3 R$ 34,76 -1,95%
  • EMBR3 R$ 16 +0,25%
  • Petróleo US$ 63,34 +0,24%
  • Ouro US$ 1.729,50 -0,18%
  • Prata US$ 24,75 -0,34%
  • Platina US$ 1.168,10 -0,58%

Netflix decepciona em resultado do 2º trimestre e despenca na Nasdaq

Lucro da companhia cresce 166%, mas desagrada investidores, que esperavam mais

As ações da Netflix abrirem em forte queda no pregão desta sexta-feira, mesmo após a companhia apresentar lucro de 720 milhões de dólares no segundo trimestre – o que representa um crescimento anual de 166%. Mas o mercado esperava mais.

Uma das mais beneficiadas pela pandemia que levou as pessoas a se refugiarem em suas casas, as ações da Netflix chegaram, no fim da semana passada, a acumular alta de 70% no ano. Parte da valorização precificava um lucro por ação de 1,82 dólar, mas ficou em apenas 1,59 dólar.

Com as expectativas frustradas, o movimento de “correção” veio forte e os papéis da companhia fecharam em queda de 6,52% na Nasdaq, após tocar 8,17% de desvalorização na mínima desta sexta-feira, 17.

A empresa também informou que no segundo trimestre, ganhou cerca de 10 milhões de novas assinaturas no mundo, estendendo sua base de clientes em 5,5% para 192,9 milhões. Em termos proporcionais, o maior incremento se deu na região da Ásia e Oceania, onde aumentou a quantidade de assinaturas em 13,4%. Porém, a região. Nos Estados Unidos e Canadá, onde está concentrada a maior quantidade de assinantes, a base de cliente aumentou em 4,2% para 72,9 milhões.

Mas embora continue aumentando a base de novos clientes, a companhia alertou em carta aos acionistas que, passado o choque inicial do coronavírus e das medidas de restrições, o ritmo de crescimento pode diminuir no terceiro e quarto trimestre. “Esperamos que nossas adições líquidas caiam no segundo semestre, à medida que nosso forte desempenho do primeiro semestre adiantou parte da demanda.”

No longo prazo, a companhia espera continuar sendo beneficiada pelo maior acesso a redes de internet no mundo e em sua utilidade como forma de entretenimento. “Acreditamos que isso ainda nos dê anos de forte crescimento pela frente”, escreveram em carta aos acionistas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.