Economia

Vendas de imóveis novos em SP tiveram queda de 31,3%

Segundo balanço do Secovi, foram vendidas 11.680 unidades no primeiro semestre, contra 17.005 comercializadas no mesmo período do ano passado

Os imóveis de dois dormitórios responderam por 40,3% do total de venda e os de três tiveram participação de 29,5% nos negócios 
 (Divulgação)

Os imóveis de dois dormitórios responderam por 40,3% do total de venda e os de três tiveram participação de 29,5% nos negócios (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 30 de agosto de 2011 às 14h16.

São Paulo – As vendas de imóveis novos caíram 31,3% no primeiro semestre, na capital paulista, ante o mesmo período de 2010. Segundo o balanço divulgado hoje (30) pelo Sindicato da Habitação (Secovi), foram vendidas entre janeiro e junho 11.680 unidades, contra 17.005 comercializadas no ano passado.

De acordo com o Secovi, foram lançadas no semestre 13.992 unidades, o que representa um aumento de 3% (411 imóveis) na comparação com o mesmo período de 2010.

Os imóveis de dois dormitórios responderam por 40,3% do total de vendas acumulado no semestre (4.708 unidades), e os de três tiveram participação de 29,5% nos negócios (3.441 unidades).

Foram vendidas na região metropolitana –composta por 39 municípios, incluindo a capital – 24.178 unidades, o que representa uma queda de 28% ante os 33.576 imóveis negociados no primeiro semestre de 2010.

A participação da capital paulista no total de vendas na região metropolitana atingiu 48,3% este ano, redução de 2,3 pontos percentuais ante o mesmo período do ano passado.

Os imóveis de dois dormitórios ampliaram a participação no mercado, com 11.072 unidades e 45,8% do volume total comercializado no semestre. O mesmo movimento ocorreu com o segmento de três dormitórios (7.954 unidades), que respondeu por 32,9% das vendas acumuladas na região.

Acompanhe tudo sobre:cidades-brasileirasImóveisMetrópoles globaissao-paulo

Mais de Economia

Reforma Tributária: deputados avaliam incluir limitador para alíquota não ultrapassar 26,5%

Governo faz acordo para discutir autonomia financeira do BC sem transformação em empresa pública

Como dividir um imóvel entre herdeiros em vida?

Mais na Exame