Antes de ser rei, Charles III ganhava milhões como proprietário de terras

Charles III era o maior proprietário de terras da Inglaterra, e recebia o aluguel de 600 unidades residenciais, além de mais de 700 arrendamentos agrícolas
Charles III: ducado dava ao novo rei uma renda anual de 27,5 milhões de dólares (John Stillwell - WPA Pool/Getty Images)
Charles III: ducado dava ao novo rei uma renda anual de 27,5 milhões de dólares (John Stillwell - WPA Pool/Getty Images)
R
Redação

Publicado em 10/09/2022 às 07:00.

Última atualização em 12/09/2022 às 18:31.

Antes de se tornar o novo rei da Inglaterra, boa parte da renda de Charles III era proveniente de seu título de Duque de Cornualha, segundo o site Fox Business. Situado no litoral, no extremo sudoeste da Inglaterra, o condado onde o ducado está localizado é um destino de férias. 

Um ducado é um estado privado que serve como fonte de renda para o herdeiro da monarquia. Ele foi criado em 1337 pelo rei Eduardo III como forma de sustentar seu filho, o príncipe Eduardo. Um título de duque inclui honrarias e propriedade de terras.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

Até a sua coroação, o ducado dava a Charles III uma renda anual de 27,5 milhões de dólares, que ele utilizava para o seu próprio sustento, o de sua esposa, Camilla, e seus filhos, príncipes William e Harry e respectivas famílias. Estima-se que o patrimônio total do novo rei da Inglaterra seja de 1,5 bilhão de dólares.

As leis do ducado tornavam Charles III o maior proprietário de terras da Inglaterra: um total de cerca de 135 mil acres, que se espalha por 23 condados. As terras incluem o aluguel de 600 unidades residenciais e mais de 700 arrendamentos agrícolas, o equivalente a 13% das terras do condado.

Charles III era Duque de Cornualha desde 1952, quando sua mãe, a rainha Elizabeth II, morta na quinta-feira, dia 8, foi coroada rainha.