Acompanhe:

BASF une gastronomia e cosmética para falar sobre óleos da palma

No segundo episódio da série “Jeito E”, produzida pela empresa, especialistas descobrem a importância de ter uma cadeia de cultivo sustentável

 (BASF/Divulgação)

(BASF/Divulgação)

A
Abril Branded Content

Publicado em 20 de setembro de 2018, 10h00.

Última atualização em 20 de setembro de 2018, 15h44.

Para ilustrar as alternativas de construir uma sociedade com mais possibilidades e colaboração por meio de inovação e práticas sustentáveis, a BASF, empresa química, lançou uma série para apresentar o Jeito E. A partir de quatro episódios, a companhia convida pessoas de determinadas áreas com o seguinte desafio: “qual é o Jeito E que conecta a vida de vocês”. Onde as histórias dessas pessoas se encontram? O que elas têm em comum? Quais são os conceitos que as conectam?

No segundo episódio da série, Manuelle Ferraz, que trabalha com gastronomia há dez anos, e Henrique Eizono, cabeleireiro que há 16 anos atua na área de cosmética para a indústria, são desafiados a descobrir qual o Jeito E que conecta a vida dos dois profissionais: um ingrediente renovável de produção responsável e sustentável, usado tanto em cosméticos quanto na culinária.

Tal encontro é exemplificado por meio dos óleos de dendê e de palmiste. Ambos são muito conhecidos e usados na gastronomia e no setor de cosméticos, respectivamente. E eles podem ser extraídos de maneira sustentável tanto para o meio ambiente, como para a sociedade.

Buscando uma produção global sustentável, os especialistas puderam compreender como as indústrias de cosméticos e a de alimentos podem incentivar uma cadeia mais responsável, com rastreabilidade, livre de trabalho escravo e infantil, que respeito às pessoas, tradições locais e ao meio ambiente.

Confira a seguir o segundo episódio e descubra o Jeito E de viver:

Quer saber mais sobre o “Jeito E”? Clique aqui e confira.