Marketing

Justiça investiga uso indevido de personagem em campanha da Kaiser

Mais um problema para o grupo canadense Molson, dono há um ano e meio da Cervejaria Kaiser. Além de enfrentar a concorrência da AmBev e da Schincariol, os canadenses têm de lidar com uma herança indesejável deixada pelos antigos acionistas: um processo, iniciado há três anos e nunca tornado público, por suposto uso indevido do […]

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 9 de outubro de 2008 às 09h54.

Mais um problema para o grupo canadense Molson, dono há um ano e meio da Cervejaria Kaiser. Além de enfrentar a concorrência da AmBev e da Schincariol, os canadenses têm de lidar com uma herança indesejável deixada pelos antigos acionistas: um processo, iniciado há três anos e nunca tornado público, por suposto uso indevido do personagem Baixinho nas campanhas publicitárias da cerveja.

O cartunista e publicitário Wilson José Peron reclama na Justiça, contra a Kaiser e a agência DPZ, os direitos autorais do personagem (Peron é criador do Bolada, que teria sido a inspiração do Baixinho). No cálculo dos advogados de Peron, a indenização seria em torno de 1 bilhão de reais.

Há um mês, uma juíza de São Paulo determinou a realização de perícias para apurar o faturamento da empresa e a freqüência de uso do personagem desde 1989.

Acompanhe tudo sobre:[]

Mais de Marketing

Clube CMO promove workshop de assinatura com Montblanc

Valor das 100 marcas mais valiosas do mundo sobe 20% em 2024, atingindo US$ 8,3 trilhões

Site de acompanhantes expande patrocínios e marca presença em jogos da Seleção Brasileira

Fernanda Montenegro lê Simone de Beauvoir em São Paulo; veja datas e ingressos

Mais na Exame