Marketing

Estrela processa grife que quis pagar para ele evitar marca

Conhecido como "The Situation", participante do "Jersey Shore" quer uma indenização de US$ 4 milhões, diz TMZ

Mike "The Situation" Sorrentino: para a Abercrombie & Fitch, falta "classe" (Andrew H. Walker/Getty Images)

Mike "The Situation" Sorrentino: para a Abercrombie & Fitch, falta "classe" (Andrew H. Walker/Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 16 de julho de 2013 às 20h09.

São Paulo - Michael Sorrentino, conhecido como "The Situation" no reality show americano "Jersey Shore", entrou com um processo na justiça contra a grife americana Abercrombie & Fitch, segundo o site TMZ. A ação acontece três meses após a marca oferecer uma quantia em dinheiro ao participante para que ele deixasse de usar suas peças.

Em agosto deste ano, o chefe-executivo da companhia, Mike Jeffries, confessou em uma conferência telefônica para apresentar resultados da empresa que a exposição estava prejudicando a marca, que, segundo ele, é feita para jovens com "um pouco mais de classe".

"Entendemos que o programa é para entreter, mas achamos que esta associação vai contra à imagem que queremos passar com nossa marca e pode ser angustiante para muitos de nossos clientes", explicou a empresa em comunicado oficial.

Descontente, a A&F interessou-se em evitar que Sorrentino e qualquer outro participante do "Jersey Shore" continuassem a usar roupas da grife, e ofereceu uma quantia em dinheiro para solucionar o problema.

Na época, porém, a marca chegou a vender uma camiseta na qual estava escrito "The Fitchuation". Sorrentino manifestou-se sobre a criação, dizendo ter sido inspirada em seu apelido. A A&F, no entanto, afirmou que a frase era apenas um trocadilho de humor e que não havia nenhuma ligação com o jovem.

De acordo com o site, "The Situation" quer uma indenização de 4 milhões de dólares - cerca de 7 milhões de reais - pelo uso infevido de seu nome pela marca.

Acompanhe tudo sobre:abercrombie-fitchEmpresasEstados Unidos (EUA)estrategias-de-marketingJustiçaMarcasPaíses ricosReality shows

Mais de Marketing

Samsung e Apple: o choque entre perfeição tecnológica e a imperfeição humana

Polishop: comerciais de TV eram sucesso entre crianças na década de 1990; entenda a razão

Parceria entre Coca-Cola e outras 5 empresas supera 1 milhão de litros de água para o RS

Samsung alfineta Apple após comercial de iPad Pro: 'A criatividade não pode ser esmagada'

Mais na Exame