• AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
  • AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
Abra sua conta no BTG

Contra desperdício, supermercado do Rio sai em defesa dos legumes “feios”

Campanha dá desconto para quem levar os vegetais “não tão bonitos” para casa e reverte parte das vendas para ação social
 (Divulgação/Superprix)
(Divulgação/Superprix)
Por Vanessa BarbosaPublicado em 04/08/2019 08:47 | Última atualização em 04/08/2019 08:47Tempo de Leitura: 2 min de leitura

São Paulo – Ao longo de um ano, o mundo desperdiça cerca de um terço dos alimentos que produz, segundo as Nações Unidas. A perda de legumes, verduras e frutas ocorre em todas as etapas da cadeia de valor, mas é mais pronunciada no início (produção) e no final (consumo).

No lado do consumo, é comum que alimentos com pequenos “defeitos”, como formatos incomuns e que fogem ao padrão estético comercial sejam rejeitados pelos mercados, embora mantenham íntegras todas as suas qualidades nutricionais.

Para mudar isso, a rede de supermercado carioca Superprix lançou a campanha "As Aparências enganam", que dá desconto de 30% para quem levar os vegetais “não tão bonitos” para casa. E mais: 10% da renda das vendas é revertida para uma instituição beneficente – a Agência do Bem – voltada à educação em comunidades de baixa renda.

Os produtos que seriam descartados por conta de uma aparência diferente são separados por um fornecedor e enviados ao supermercado, onde são dispostos numa gôndola especial. A campanha é permanente e acontece em todas as 15 unidades da rede no Rio de Janeiro e Niterói.

Segundo a gerente de marketing da rede SuperPrix, Cynthia Vale, os clientes ainda se preocupam demais com a aparência, mas aos poucos é possível atenuar essa resistência.

“Realizamos frequentemente workshops gratuitos para os clientes sobre o tema sustentabilidade, mostrando a importância do não-desperdício de alimentos e incluímos receitas feitas a partir desses legumes diferentes, mas igualmente nutritivos, elaboradas pela nossa nutricionista”, diz.

A investida da rede carioca segue uma tendência mundial por mais sustentabilidade à mesa. Vários redes de supermercados têm adotado políticas de desconto para estimular o consumo de legumes e frutas considerados “feios”, como as gigantes Sainsbury e Tesco, no Reino Unido. Outra saída adotada é o processamento desses alimentos em produtos como sucos e vegetais pré-cortados que facilitam o consumo.