Anúncio da Budweiser no Super Bowl mostra imigração aos EUA

Em meio às polêmicas medidas migratórias de Trump, o comercial lembra as dificuldades que o cofundador da cervejaria enfrentou para chegar aos EUA
Budweiser: "Não te queremos aqui" e "Volte para casa" são algumas das frases que dizem os aldeões ao protagonista do anúncio (Getty Images)
Budweiser: "Não te queremos aqui" e "Volte para casa" são algumas das frases que dizem os aldeões ao protagonista do anúncio (Getty Images)
E
EFE

Publicado em 01/02/2017 às 21:19.

Última atualização em 01/02/2017 às 21:24.

Nova York - A popular marca de cerveja Budweiser criou um novo anúncio que irá ao ar durante o "Superbowl" no próximo 5 de fevereiro e no qual mostra a dura viagem de um imigrante alemão aos Estados Unidos na década de 1850.

Em meio às polêmicas medidas migratórias do presidente americano, Donald Trump, o comercial de 60 segundos, intitulado "Born the Hard Way", lembra a viagem de navio e as dificuldades que o cofundador da cervejaria, Adolphus Busch, enfrentou para chegar aos EUA.

"Não te queremos aqui" e "Volte para casa" são algumas das frases que dizem os aldeões ao protagonista do anúncio, que retrata o jovem Busch assim ao chegar a St. Louis (Missouri), onde depois conheceu Eberhard Anheuser, outro imigrante, com quem criou a companhia.

"Quando nada impede seu sonho, esta é a cerveja que beberemos", diz a frase que encerra o comercial.

"Criamos este anúncio para destacar a ambição de nosso fundador e sua incessante busca pelo sonho americano", disse ao jornal "Daily News" o vice-presidente de marketing da Budweiser, o brasileiro Marcel Marcondes.

O Superbowl é um dos eventos de maior audiência nos EUA, e estima-se que mais de 100 milhões de espectadores assistirão ao anúncio.

A Budweiser, no entanto, garantiu que sua intenção com o comercial não foi responder a nenhum tipo de controvérsia política.