Apresentado por YPO

Insights para qualquer novo ano

Algumas reflexões e os ensinamentos do novo livro de Morgan Housel: “O Mesmo de Sempre”

Expectativas: jornada, em si, é repleta de ensinamentos e oportunidades. (YPO/Divulgação)
Expectativas: jornada, em si, é repleta de ensinamentos e oportunidades. (YPO/Divulgação)
Duani Reis
Duani Reis

Colunista

Publicado em 16 de janeiro de 2024 às 10h01.

A cada início de ano, somos inundados com previsões e prognósticos sobre o que o futuro nos reserva em termos econômicos, tecnológicos e sociais. É uma tradição humana, uma tentativa de desvendar os mistérios do desconhecido. E, de fato, algumas dessas previsões são fundamentadas e moldam nosso caminho adiante.

Mas, enquanto nos concentramos nas mudanças e nas novidades que o futuro promete, é importante também lembrar que há aspectos da vida humana que permanecem inalterados, independentemente do tempo que passa.

As mudanças inevitáveis do próximo ciclo

A ascensão da Inteligência Artificial: a IA está cada vez mais enraizada em nosso mundo, infiltrando-se nas empresas de todos os setores. Desde o atendimento ao cliente até a análise de indicadores, orçamentos, criação de conteúdos, análise de dados complexos para sugerir insights, elaboração de apresentações e coisas do tipo.

Conflitos geopolíticos: os conflitos geopolíticos continuam a desafiar as relações internacionais e testar a resiliência das empresas globais. A reorganização da logística global pode abrir novas oportunidades, como no caso do Brasil, com custos de mão de obra competitivos e histórico de boas relações internacionais.

Transição para energias limpas: o mundo está em um processo global de transição para fontes de energia mais limpas, com um foco na redução de emissões e na construção de resiliência contra os impactos climáticos. A sustentabilidade tornou-se um compromisso efetivo nas empresas.

Cenário econômico volátil: as economias globais tiveram um desempenho melhor do que o esperado em 2023, mas permanecem sob a ameaça de juros altos que afetam as empresas e o consumo. No Brasil, o ano inicia sob a perspectiva mais otimista com a possibilidade de juros mais baixos.

Ano de eleições em escala global: mais de 70 países realizarão eleições em 2024, envolvendo mais de a metade da população mundial. No Brasil, teremos eleições municipais que atualizarão sobre a polarização e o panorama político nos preparando para as eleições de 2026, quando escolheremos nossos líderes nacionais.

O que permanece constante

Enquanto exploramos as perspectivas de 2024, é igualmente importante mergulhar no que permanece inalterado, independentemente do ano ou da época em que vivemos.

Estas são lições extraídas da primeira leitura do ano, o divertido livro "O Mesmo de Sempre", de Morgan Housel – autor do best-seller "A Psicologia Financeira". Essas lições nos lembram da eterna essência da experiência humana.

A felicidade quase sempre está ligada às nossas expectativas. À medida que as circunstâncias melhoram e que alcançamos novas conquistas, nossas expectativas também aumentam, tornando mais desafiador apreciar o progresso.

E, quanto ao progresso, este sempre será impulsionado pelo desejo de buscar certezas, mesmo em um mundo em constante evolução. Independentemente das mudanças e incertezas ao nosso redor, nossa determinação em buscar uma vida melhor e mais segura continua sendo o motor subjacente de todas as inovações e avanços.

A evolução da humanidade é uma história marcada não apenas por mostrar o que funciona, mas também por uma habilidade notável de identificar e, quando necessário, eliminar o que não funciona.

Assim como a natureza é implacável em seu processo de seleção natural, a sociedade humana aprendeu ao longo dos séculos que o progresso, muitas vezes, vem da disposição de questionar o status quo e abandonar métodos, ideias e sistemas que não atendem mais às nossas necessidades e aspirações.

Ao lançarmos nosso olhar em direção ao horizonte incerto do futuro, é inspirador lembrar que, independentemente do que o amanhã nos reserva, a jornada em si é repleta de ensinamentos e oportunidades.

É ao longo desse caminho que podemos abraçar a incerteza com esperança e uma determinação inabalável de enfrentar os desafios que surgirem.

Afinal, não se trata apenas de sobreviver ao futuro, mas sim de vivê-lo plenamente, com a crença de que nossa vontade de evoluir e a fé no potencial humano nos guiarão em direção a um horizonte cada vez mais brilhante. Leitura mais que recomendada para começar o ano.

Mais de Líderes Extraordinários

Empreendedor, executivo ou empresário?

Mais na Exame